"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

quinta-feira, setembro 26, 2013

"A Vida impessoal" - 18/18



18 - UNIFICAÇÃO 
 
673. Tu, que verdadeiramente desejas consagrar-te, assim, a Mim; estás decidido a entregar tua Vida por completo a Mim, rejeitando todas as ideias, esperanças e metas pessoais, a fim de que Eu possa expressar livre e plenamente, através de ti, Minha Ideia Impessoal, põe toda tua atenção nestas Palavras. 
 
674. Eu te hei conduzido através de todas as tuas experiências de Vida até o ponto em que te encontras. Se estás agora realmente pronto e disposto a servir-Me e reconheces que de ti mesmo nada podes fazer e nada podes saber e que EU SOU; que o que chamas tua inteligência, tua força e tua substância, são realmente Minhas, e que SOU EU quem dirige todos os teus pensamentos e quem te induz e te torna capaz de fazer tudo o que fazes, então já podes compreender a significação de Minhas Palavras, e estás já preparado para obedecê-las. 
 
675. Eu, até este momento, te trouxe as experiências destinadas a ensinar-te exatamente estas coisas. Porém, de hoje em diante, se já estás pronto e fores digno, obrarás conscientemente Comigo, alegremente, e não obstante, serenamente, na expectativa de cada nova experiência, sabendo que, em cada uma delas, estão contidas maravilhosas manifestações de Meu Propósito, que farei bem claras para ti, e que, cada vez mais te irão conduzindo a uma união intima e amorosa, Comigo. 
 
676. Deste modo, todas as experiências, daqui em diante, serão bênçãos para ti, em vez de provações e provas, ou efeitos "karmicos" de atos passados; pois que em cada uma delas, Eu desvendarei para ti gloriosas visões de Minha Realidade, de teu próprio Verdadeiro e Maravilhoso Ser; até que não mais te sintas inclinado a seguir satisfazendo teus velhos desejos, mas buscarás tão-somente conhecer Meus desejos e ser agradável a Mim. 
 
677. Isto manifestar-se-á de muitos modos novos. Em tuas atividades, quaisquer que elas sejam, já não te preocupará qual a tarefa, mas te aplicarás ao que está diante de ti, seja o que for, sabendo que isso é o que EU ordeno; esforçar-te-ás sempre e somente em agradar-Me por tua participação Impessoal na execução da tarefa, o que Me possibilitará rapidamente cumprir Minha Vontade.

678. Mesmo em teus negócios, constatarás que EU SOU (estou) presente. Com efeito, EU SOU Quem te proporciona tais negócios, quaisquer que eles sejam; mas não para que deles dependa teu sucesso ou fracasso, nem para que amontoes riquezas para teus descendentes, ou percas tudo o que tens, ou nunca acumules nada. Não. Mas, sim, para que através de sucesso ou fracasso, ou falta de ambição ou de habilidade especial, Eu possa despertar teu coração à realização de Mim, o Uno Impessoal, localizado no teu centro; inspirando e dirigindo todas as coisas que fazes, esperando, até que tu conscientemente participes do verdadeiro Êxito e aceites, por fim, as verdadeiras Riquezas que Eu tenho reservadas para ti. 
 
679. Aprenderás então que teus negócios, ou teu labor, ou tua condição de vida, nada mais são do que incidências ou os veículos externos que EU escolho e uso para conduzir-te através de certas experiências que EU considero as mais adaptadas para trazer-te a esta realização; e ao mesmo tempo despertar em ti certas qualidades da Alma que presentemente se expressam imperfeitamente. 
 
680. Se puderes perceber-Me residindo assim em teu coração, acompanhando-te ao teu escritório, à tua oficina, ao teu trabalho, qualquer que seja, e permitires que EU dirija teus negócios e todos teus caminhos; em verdade te digo, quando assim agires nesse mesmo instante te tornarás consciente de um novo Poder dentro de ti, um Poder que fará fluir de ti atenciosa e benevolente simpatia; um autêntico amor fraterno; um amoroso desejo de ajudar a todos os que entram em contacto contigo, inspirando-os a princípios mais elevados nos negócios e na vida: criando neles uma ânsia de compartilhar influências similares dentro de seu próprio círculo; um Poder que atrairá para ti negócios, dinheiro, amigos e abundância de todas as coisas que necessitas; um Poder que te ligará com as mais elevadas esferas do pensamento e te capacitará a teres uma visão clara, bem como manifestares conscientemente, em cada momento de tua vida, todos os Meus Poderes e Atributos Impessoais. 
 
681. Não sentirás mais necessidades de ir à igreja ou a reuniões religiosas de qualquer classe, nem mesmo de ler os Ensinamentos de Minhas Revelações, a fim de achar-ME e de adorar-ME. 
 
682. Em vez disso, te voltarás para dentro, e ali sempre me encontrarás; e ficarás tão pleno da alegria de comungar Comigo e de servir-ME, e assim adorar-ME, que não te interessarás em nada mais que não seja escutar Minha Voz e obedecê-la, e assim sentir o calor e a vibração do Meu Terno Amor, plenificando e envolvendo-te; preparando o caminho por donde quer que vás, e suavizando as condições qualquer que seja tua tarefa.
 
683. Farei que sejas uma influência benéfica e positiva na comunidade em que Eu te hei de colocar, atraindo a Mim todos os homens, para que recebam Minhas Bênçãos através de ti; sim, por ti, que agora és capaz de exercer tal domínio sobre tua personalidade de modo a torná-la sujeita à Minha Santa Impessoalidade de tal forma que te esquecerão e verão unicamente a Mim, sentindo o efeito vivificante de Minha Presença dentro de seus corações; de tal maneira que possam prosseguir com uma nova luz em seus olhos e a sensação de um novo propósito em suas vidas. 
 
684. Em teu lar, como no de todos, muito especialmente. estarei EU presente. Através dos que estão mais próximos. Eu te ensinarei muitas coisas maravilhosas, que já agora podes compreender, quando antes te rebelavas apaixonadamente contra sua verdade. Através de marido, mulher, filho ou filha, irmão, irmã, pai ou mãe poderei eu agora desenvolver em ti estas grandes qualidades - paciência, bondade, tolerância, controle da língua, benevolência, verdadeiro altruísmo, e um coração compreensivo; porque te farei ver que EU SOU (estou) no âmago de seus corações, como estou no teu. 
 
685. Agora, estás habilitado a compreender e beneficiar-te com tudo isso. Quando, de fato, compreenderes verdadeiramente esta grande verdade, serás capaz, de ver-Me a Mim em teu irmão, ou tua esposa, os teus pais ou em teu filho, apelando para ti com olhos amorosos e felizes quando te dirigem a palavra. Em vez de culpá-los por seus aparentes erros, te voltarás para dentro, a Mim, o Uno Impessoal que falará, através de ti, palavras amenas de amorosa ternura, as quais imediatamente abrandarão o coração do outro e novamente vos unirão, e mais intensamente do que antes. Porque EU, o EU real, no coração de cada um, Sou UM, e sempre respondo quando assim solicitado, 
 
686. Sim, se puderes chegar a sabê-lo, tua maior escola e teu mais sábio mestre se encontram em tua própria casa, no aconchego de teu próprio lar. Muito, muitíssimo, está reservado para aqueles que conscientemente sabem disto e permitem que EU, o Impessoal Uno no seu interior, transmita o ensinamento. Porque, não somente te ensinarei muitas coisas pela boca daqueles mais próximos de ti, senão que, também, a eles lhes ensinarei da mesma forma através de ti - mas com esta diferença - que, se estiveres cônscio de Mim e Impessoalmente descansares em Mim e em Minha Sabedoria, então tu permitirás que EU inspire tuas palavras e transmita poder aos teus atos, e não te hás de preocupar acerca dos efeitos sobre os outros ou sobre ti mesmo, pondo toda a responsabilidade sobre Mim.
 
687. Quando puderes fazer isto, te maravilharás com as mudanças que observarás, tanto em tua personalidade como nas personalidades de teus entes queridos - até que sejas capaz de ver, oculto nas suas personalidades humanas, a Mim, teu próprio Ser Impessoal, brilhando nos seus olhos. 
 
688. Quando desse modo puderes ver-Me, então os céus se abrirão para ti e não mais verás imperfeições em teu irmão, nem perceberás desarmonia em teu derredor, nem sentirás aspereza alguma de parte de teus semelhantes. Porque, então, saberás que EU, o Uno Impessoal no interior de todos, SOU a fonte de toda perfeição, de toda harmonia, de toda bondade e fico na expectativa de que a personalidade humana decida reconhecê-lo, e se afaste submissivamente do cenário deixando que Minha Luz brilhe resplendente em toda a glória de Minha Ideia Divina. 
 
689. Então verás que todas as condições nas quais Eu te coloco, são os lugares que EU escolhi onde melhor poderás Me servir; que em todos os lugares e em todas as condições há muito, muitíssimo que fazer. Quanto mais desagradáveis forem para a personalidade, tanto mais necessidade há de Minha Presença Viva, 
 
690. Onde quer que te encontres quando o despertamento chegar, qualquer que haja sido tua experiência - nos negócios, na. profissão, no trabalho manual, na igreja ou no submundo -, ali se encontra talvez, tua melhor oportunidade para servir; porque ali é onde melhor conheces a maneira de agir e de que modo fazê-lo. Pois como poderão o meu "eu" e vossos outros "eus" despertar a um conhecimento de Minha Presença no interior, sem a influência vivificante que primeiramente deve vir de fora? Tu que recebeste, tens que dar. Tu que foste despertado terás que te tornar um agente vivificados dos teus semelhantes. Sim, tu terás que levar a esses negócios, a essa profissão, a esse labor, a esse submundo, Minha presença Viva, terás que abrir as portas aos corações entristecidos e enfermos e deixar que Minha Luz e Meu Amor curador jorrem para dentro deles. Terás que suprir o fermento que levedará a massa. Se tais condições hão de ser erguidas, tu que despertaste, terás que levar a esses meus filhos ignorantes e traídos Minha inspiração, Minha bênção, Minha força para que possam levantar-se e arrojar de si a influência dos caminhos do mundo, possam escutar Minha Voz em seu interior, e possam dai em diante tornarem-se os senhores das condições que os rodeiam e não mais seus escravos. Nenhuma condição na vida pode ser erguida ou conquistada, fugindo dela. O toque Divino é necessário e terá que ser suprido. Porém, somente o pode dar aquele que haja sondado os abismos e também alcançado as alturas da experiência humana, tendo-Me a MIM como Guia e Intérprete.
 
691. Tu, que lês e cuja alma compreende, és abençoado e tua tarefa está diante de ti. 
 
692. Tu, porém; que ainda hesitas, enquanto tua personalidade estremece de temor, à medida em que a luz se infiltra em teu intelecto anuviado - tu, também, participarás, muito em breve, de Minhas Bênçãos. Porque te estou preparando rapidamente para a alegria que te aguarda. 
 
693. Porém ambos, tu que compreendes e ti que temes, sabei que EU estou manifestando, agora mesmo, Minha Vontade através de vós; e que, seguramente, virá o tempo quando não reconhecereis outra Vontade que não seja a Minha, e quando tudo o que Vós Quiserdes, realizar-se-á, e despertareis plenamente de vosso Sonho de Separação e Me reconhecereis como a Vosso Verdadeiro e único Ser. 
 
694. Isso, porém, não ocorrerá até que tenhas feito entrega de ti mesmo e de tudo em tua vida totalmente a Mim e nada reste em tua personalidade humana que possa atrair outros ao mais leve pensamento ou sentimento de desarmonia, por palavras ou atos teus. 
 
695. Teus caminhos serão, então, um ciclo contínuo de bênçãos. Onde quer que fores, Minha Luz brilhará e Meu Amor irradiará a teu derredor, criando Paz, Concórdia e Unidade. E o maravilhoso acontecimento será - se bem que não milagroso, mas, sim natural, uma vez que o compreendas - que todos sentir-se-ão melhores e mais felizes com o teu aparecimento em suas vidas. 
 
696. Porque o EU SOU, neles, embora ainda na carne, achou e pressentiu dentro de ti, um veículo de expressão verdadeiramente Impessoal, e por isso sente, embora não conscientemente através da personalidade, a Glória e a Santidade de Minha Vida Impessoal.


9 comentários:

Jaime Pires disse...

Novamente sem palavras!
Aquieta-te diante de Deus!
Namastê

Silvano disse...

Em http://busca-espiritual.blogspot.com.br/2013/09/pausa-para-comentario.html foi dito:
É o Mestre que Vive EM nós Quem percebe a presença do Mestre no outro.
Ou seja: É o “Mestre”, o “Eu Sou”, Quem percebe o “Eu Sou” “aparecendo como...”
Em 696 foi dito: Porque o EU SOU, neles, embora ainda na carne, achou e pressentiu dentro de ti, um veículo de expressão verdadeiramente Impessoal, e por isso sente, embora não conscientemente através da personalidade, a Glória e a Santidade de Minha Vida Impessoal.
Assim sendo, o ponto a que todos podem e devem chegar é perceber que: “[O Mestre] o EU SOU neles, embora ainda na carne [no mundo dos personagens, na “representação”], acha e pressente dentro de ti [no “núcleo” do teu ser, na tua essência], um veículo de expressão [da Minha Consciência que é] verdadeiramente Impessoal, e por isso sente, embora não conscientemente através da personalidade [mesmo estando sob o véu da “mente do personagem”], a Glória e a Santidade de Minha [de Nossa] Vida Impessoal.
Essa conscientização é a culminância e a síntese da grande mensagem de “A Vida Impessoal”.
Saúdo a você, o Eu Sou aparecendo como o meu amigo Gugu, pela conclusão deste trabalho. Esta grande mensagem revela que: “Teus caminhos são um ciclo contínuo de bênçãos. Onde quer que vais, Minha Luz brilha e Meu Amor irradia a teu derredor, criando Paz, Concórdia e Unidade. E o maravilhoso acontecimento é - se bem que não milagroso, mas, sim natural, uma vez que o compreendes - que todos se sentem melhores e mais felizes com o teu aparecimento em suas vidas.
Namastê.

Gugu disse...

Espero que o livro "A Vida impessoal" tenha sido de grande proveito e benefício para todos os leitores que se dispuseram a lê-lo e seguir as recomendações nele presentes.

Para mim a mensagem desse livro foi uma bênção e, inclusive, proporcionou-me momentos de grande bem-aventurança. Há alguns dias eu estava deitado e lendo o livro, refletindo sobre a mensagem e adormeci. Quando acordei, no meio da madrugada, estava em estado de ananda, de êxtase espiritual, e que perdurou por quase duas horas. Juntamente com esse estado beatífico de consciência, também tive a sensação/percepção de uma Presença imensa que ocupava todo o espaço a minha volta - e que me proporcionava a percepção daquele estado maravilhoso.

Enfim, é apenas para dizer que este livro contém uma mensagem viva, real, e que surte efeitos na consciência de quem se abre para a mensagem (verdade) ali exposta.

Agradeço também ao meu amigo Silvano pelos comentários esporádicos e valiosos ao texto do livro, pois acrescentaram/enriqueceram bastante todo o trabalho desenvolvido.

Agradeço também a cada leitor que acompanhou a série.

E, por fim, agradeço a Quem proporcionou tudo isso.

Namastê, namastê.

Gugu disse...

Jaime, lendo hoje um livro do Joel, me deparei com um comentário dele sobre "Aquiete-se diante de Deus". Então, em homenagem ao seu comentário, transcrevo algumas linhas do texto:


A orientação das escrituras diz: "Aquiete-se e saiba, Eu sou Deus". Isso é tudo o que se faz necessário. Mas a nós não cabe o papel de "sabermos" coisa alguma, porque qualquer coisa/conhecimento que por ventura "soubermos" de nós mesmos será incorreto, apenas um objeto dos sentidos, um objeto na mente. "Deus é" - isso é o que nos basta saber. Deixemos de lado todos os conceitos. Nesses instantes em que "nada sabemos", nesses momentos de "não saber" - e que não significam momentos de "branco", "palidez", "inexpressão", embotamento ou adormecimento -, nesses momentos de presença simples e cheia de vivacidade, Deus é experienciado. Então, por essa experiência, descobrimos que vivemos, nos movemos e temos o nosso ser em Deus, e Deus em nós.



Namastê!

Gugu disse...

Um comentário sobre o trecho transcrito:

A impressão que temos quando lemos a frase bíblica "Aquieta-te e saiba: Eu sou Deus" é a de que, se pudermos ao menos nos aquietar, conseguiremos "saber" que Deus é a realidade de tudo quanto existe. Ou seja, a frase parece nos fornecer a promessa de que "saberemos" se assumirmos um estado de quietude. Por causa dessa promessa, pode ser que fiquemos apreensivos/expectantes em ver o momento no qual finalmente estaremos "sabendo" que "Eu sou Deus".

O que Goldsmith quis dizer, nas linhas do trecho transcrito, é que a nós unicamente compete o papel de nos aquietarmos. A nossa parte só vai até aí. E que, quando entra em cena o "saiba" da frase bíblica, já não somos nós, os personagens, que estaremos "sabendo". Quando este instante chega, isso já é o próprio Eu "sabendo" em nós que: "Eu sou Deus".

Joel Goldsmith diz isso no intuito de nos esvaziar de nossas expectativas de querer "saber", "conhecer" ou "perceber" que Eu sou Deus. Enfim, a "sabedoria"/conhecimento/percepção não advém da capacidade dos nossos personagens, mas de Quem realmente somos.

Namastê!

Silvano disse...

Amigos, notem quantas percepções conscienciais estão sendo compartilhadas!
Aquele que aparece como Gugu disse:
Enfim, a "sabedoria"/conhecimento/percepção não advém da capacidade dos nossos personagens, mas de Quem realmente somos.
Em http://nucleu.com/2013/02/17/o-que-nos-somos-parte-2/ foi dito que:
A percepção do Universo de Deus é comum a todos os que verdadeiramente meditam, pois, em realidade é Deus Quem medita em nós.
E Aquele que aparece como Gugu também disse:
O que Goldsmith quis dizer, nas linhas do trecho transcrito, é que a nós unicamente compete o papel de nos aquietarmos. A nossa parte só vai até aí. E que, quando entra em cena o "saiba" da frase bíblica, já não somos nós, os personagens, que estaremos "sabendo". Quando este instante chega, isso já é o próprio Eu "sabendo" em nós que: "Eu sou Deus".

Observem o que foi dito em: http://nucleu.com/2013/02/17/o-que-nos-somos-parte-2/
A prática da Meditação é a percepção da Verdade expressa pelas seguintes palavras:
Namu-Amida-butsu [cujo significado é "Eu Sou Deus" - "Eu Sou Buda"
Quem percebe a Verdade expressa nestas palavras é o Eu [ da Imagem Verdadeira ]
No livro “Explicações detalhadas sobre a Meditação Shinsokan”, páginas 53, 54 e 55, Masaharu Taniguchi escreve que: “Há seguidores do budismo shin tariki (que acreditam na salvação pela força de Buda) que releitam a Meditação Shinsokan por considerá-la uma prática jiriki (salvação pela própria força do homem). Porém, o fato de mentalizarmos “Neste momento, deixo o mundo dos cinco sentidos e entro no mundo da Imagem Verdadeira” significa que, no instante em que meditamos “Neste momento”, já nos tornamos o Eu que deixou o mundo dos cinco sentidos, ou seja, o Eu da Imagem Verdadeira.

Silvano disse...

Masaharu Taniguchi ainda elucida que: “É o nosso corpo carnal que se senta e junta as palmas das mãos ao realizar a Meditação Shinsokan. Entretanto, o Eu que deixa o mundo dos cinco sentidos (para o eu dos cinco sentidos, o mundo dos cinco sentidos existe; portanto, “deixar o mundo dos cinco sentidos” significa deixar simultaneamente o eu dos cinco sentidos) e mentaliza “Estou no mundo da Imagem Verdadeira” é o Eu da Imagem Verdadeira. O Eu da Imagem Verdadeira é que mentaliza que está no mundo da Imagem Verdadeira. Portanto, não é mentalização feita pela força humana (jiriki), ou seja, pelo falso eu. É uma entrega total à força de Deus (tariki).
“É a natureza búdica que pronuncia Namu-Amida-butsu, que mentaliza “Eu Sou Deus”, “Eu Sou Buda”. Desse modo a natureza búdica se torna palavra, se torna prática espiritual e se manifesta o próprio Buda. Recitando o nome de Buda ou praticando a Meditação Shinsokan, alcança-se instantaneamente a iluminação. Assim se manifesta a Verdade de que somos iluminados desde o princípio.
Em síntese, há uma profundidade no que foi dito por Aquele que aparece como Gugu, que tem sido revelada de diferentes formas por Aquele que aparece como, mas que se resume nisso: a "sabedoria"/conhecimento/percepção não advém da capacidade dos nossos personagens, mas de Quem realmente somos.
Sobre o relato da experiência compartilhada aqui no Templo dos Iluminados pelo Gugu de forma tão despretensiosa foi dada uma ênfase especial que ela merece, por Quem aparece como a divina Ísis, que publicou o texto que pode ser lido em http://nucleu.com/2013/09/28/compartilhando-uma-mensagem-e-a-percepcao-de-uma-presenca-imensa/
Que todos percebam, desfrutem e compartilhem tudo o que Aquele que “aparece como” nosso Amigo Gugu, tem percebido, desfrutado e compartilhado aqui em forma de textos e mensagens de personificações dAquele Eu Sou que “aparece como” variados Mestres e suas mensagens atemporais e impessoais e, como vêem, agora também de percepções.
Namastê.

Gugu disse...

Grato, Silvano!

Perfeita comparação do "Aquieta-te e sabe: Eu sou Deus" com a Meditação Shinsokan, da Seicho-No-Ie.

De fato, o Shinsokan é exatamente isso: quem realiza a prática "Shinsokan" é Deus, e não o homem fenomênico. Agradeço pelo texto comparativo, que é super importante de mostrar aqueles que são praticantes da Seicho-No-Ie.

Em breve, trarei uma série de postagens em que o mestre Mahasaru Taniguchi discorre profundamente, e com tremenda percepção, sobre os ensinamentos do Budismo.

Namastê!

Silvano disse...

Divino!
Amém.