"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

sexta-feira, setembro 20, 2013

"A Vida Impessoal" - 15/18



15 - OS MESTRES 
 
519. Tu, que ainda estás preso à ideia, contida em vários ensinamentos, de que Eu proporcionarei um "Mestre" ou Preceptor Divino a cada aspirante à união Comigo, escuta estas Minhas Palavras: 
 
520. É certo que Eu te hei permitido, no passado, pesquisar em toda classe de livros místicos e ensinamentos ocultos, estimulando, assim, teu secreto desejo de adquirir os poderes necessários para conseguir essa união tão enaltecida em tais ensinamentos, até mesmo ao ponto de despertar em ti uma leve consciência da posse de tais poderes. 
 
521. Ainda mais: Eu te hei permitido a crença de que, pela prática de certos exercícios, respirando de tal ou qual maneira, ou pronunciando determinados "mantras’’ poderias atrair para ti a um "Mestre" do invisível que se tornasse teu preceptor e te ajudasse a preparar-te para certas iniciações, que te permitiriam ser admitido em algum Grau adiantado em tal ou qual Ordem secreta nos planos internos da existência, onde se te descortinaria muito da Minha Sabedoria Divina.

522. Não só te hei permitido estas coisas, senão que, se puderes percebê-lo, foi Eu quem te conduziu a tais livros, quem te inspirou tal desejo e quem fez que tal crença se apoderasse de tua mente; mas, não para os fins, que imaginavas. 
 
523. Sim, Eu te tenho conduzido através de todos esses ensinamentos, desejos e crenças, tentando mostrar à tua mente humana as Forças que Eu uso para dar expressão à Minha Ideia Divina. 
 
524. Retratei essas Forças como Hierarquias celestiais; e, para que teu intelecto humano pudesse melhor compreendê-las, representei-as em forma de Anjos ou Seres Divinos, agentes ou executores Impessoais de Minha Vontade, ocupados na tarefa de dar expressão à Minha Ideia que sempre existiu, desde o princípio. 
 
525. Tu, porém, não compreendeste. 
 
526. Teu intelecto humano, encantado com a possibilidade de encontrar e comungar com um desses Seres, como se afirma em alguns dos aludidos ensinamentos, tratou de personalizá-los e começou a desejar veementemente Sua manifestação em tua vida, imaginando que Eles estariam interessados em teus assuntos humanos, e que vivendo de acordo com determinadas regras estabelecidas em certos ensinamentos, tu poderias torná-Los propícios a ti, para que assim te ajudassem a conseguires o "Nirvana" ou Imortalidade. 
 
527. Agora, bem, sabe que Eu, propositalmente, permiti que te deliciasses com tais enganosas ilusões, deixando-te desejar, implorar e esforçar seriamente em obedecer todas as instruções que te foram dadas; até mesmo conduzindo-te, às vezes, de forma a teres vislumbres, em visões e sonhos autocriados, de seres ideais, que Eu te permiti acreditares serem tais "Mestres". 
 
528. É possível mesmo que te tenha causado o desabrochamento de certas faculdades que te possibilitam sentir a presença de personalidades que passaram para o lado espiritual da vida, e que foram atraídas pelos teus desejos, e procuram desempenhar o papel de Mestre e Guia para ti. 
 
529. Chegou agora o momento de saberes que tais seres não são Mestres, como também que os verdadeiros seres Divinos não se intitulam Mestres; que Eu, e somente Eu, teu próprio e Verdadeiro Ser, SOU agora, teu único Mestre, enquanto não sejas capaz de reconhecer-Me também em teu irmão;

530. Que qualquer ser, tanto em forma humana como de espírito, que se te apresente à tua consciência e declara ser um Mestre, ou que permite que tu o chames Mestre, nada mais é do que uma personalidade, idêntica à tua, e, portanto, não é Divino segundo tua mente humana entende este termo, apesar das muitas e formosas "verdades" que ele possa pregar e as coisas "maravilhosas" que possa fazer. 
 
531. Por tanto tempo quanto tua mente humana perseguir ou idolatrar a ideia de um Mestre em qualquer outro ser, não importa o excelso ou sagrado que possa parecer-te, serás alimentado com essas ideias; até que, quiçá, Eu permita que, em verdade, encontres e te ligues com tal "Mestre". 
 
532. Porém, se tal "privilégio" te for concedido, será somente com o fim de acelerar teu despertamento e a consequente desilusão, quando então aprenderás que o "Mestre" não é senão uma personalidade, embora muito mais adiantada do que tu no despertar, não obstante é, todavia, uma personalidade - e não o Divino Uno que tua Alma, desde o mais íntimo, anela que tu conheças. 
 
533. Porque sou Eu quem te alimenta com cada ideia que possa servir para ensinar-te a realidade oculta atrás da aparência; e, se Eu te conduzo até uma aparente decepção e mesmo à perda da fé em todos os ensinamentos humanos, assim como em toda a humana e mesmo Divina perfeição, é somente para capacitar-te a distinguir mais claramente entre a substância e a sombra e preparar-te para aquele mais elevado Ideal que Eu estou esperando poder apresentar-te. 
 
534. Tu podes elevar-te em tua personalidade humana somente até ao nível do ideal que tua mente humana é capaz de conceber. Por meio do Desejo, Eu faço com que Minha Vontade se manifeste em ti, e através do Desejo levo a cabo muitas obras maravilhosas. 
 
535. Se duvidas disto, necessitas apenas recorrer à Chave: 
 
536. Pensar em um Mestre é criar um Mestre. 
 
537. Esta ideia de um Mestre, pelo veículo do teu pensamento, se converte no que tu desejas e imaginas que um Mestre deve ser.

538. Em outras palavras, por meio de teu pensamento, formas em torno dessa ideia toda as qualidades que tu te imaginas que um Mestre possui. Tua mente humana, por meio do Desejo, pela aspiração, pela adoração, necessariamente cria essas características em algum ser imaginário, que não deixa de ser uma personalidade, pois não podes, ainda, conceber a um ser Impessoal. 
 
539. Portanto, de acordo com a intensidade de teu desejo e de teu pensamento, esta ideia, cedo ou tarde; converter-se-á em uma manifestação real, já seja atraindo para ti uma personalidade na carne, ou na forma de uma entidade na esfera dos sonhos e das visões. 
 
540. Devido à forma como tua mente humana é constituída, ela, em determinadas ocasiões, pensa que necessita de um Mestre, alguém a quem possa recorrer em demanda de esclarecimento e conselho nas suas aflições e problemas humanos, crendo que os problemas da vida podem ser solucionados dessa forma. E, se Eu atrair para ti alguém que frustra tuas esperanças ou te traz decepção e, finalmente, te lança de volta a Mim, teu próprio Ser, abatido, desiludido e humilhado, é porque, talvez, então, estarás pronto para voltar-te a Mim no teu interior, para escutar Minha voz, que no decorrer de todos esses anos vem te falando, mas à qual tua mente orgulhosa e egoísta não se tem dignado escutar. 
 
541. A ti que, todavia, não passaste por esta experiência; a ti que ainda não encontraste o Mestre de tuas aspirações, seja em forma humana ou como entidade desencarnada; sim, a ti, dentro de quem Minhas Palavras não conseguiram provocar uma vivificante reação à verdade nelas contida; para ti, EU tenho reservadas certas experiências que, seguramente, te conduzirão a Mim mais tarde e, então, haverás de saber que EU SOU o Mestre, a Ideia Inspiradora oculta atrás e dentro de cada pensamento que entra em tua mente e de cada aspiração em direção a um Mestre, surja tanto do interior como do exterior. 
 
542. Tem-se dito que: "Quando o discípulo está pronto, o Mestre aparece". E isto é verdade em certo sentido, mas não como tu o tens interpretado. 
 
543. Teu desejo secreto de um Mestre vai trazê-lo até ti, porém, só quando Eu te houver preparado para o seu aparecimento. Mas este aparecimento será somente uma aparência de um Mestre. O verdadeiro Mestre ou Preceptor, quando Ele aparecer, quiçá nunca O reconheças; pois que poderá estar oculto em algum amigo interessante, em um sócio nos teus negócios, no teu vizinho mais próximo, ou ainda em tua própria esposa, marido, ou filho.

544. Tu que já superaste o Desejo, tu que já não mais buscas um Mestre ou Preceptor, nem mesmo a Mim, mas vives, unicamente, na fé da Minha eterna Presença e Promessa - para ti, Eu tenho reservado um encontro e uma comunhão que produzirá em tua Alma tamanha alegria e bênçãos, que tua mente humana será incapaz de conceber. 
 
545. Agora, bem, tudo isto é um mistério, e, até que possas compreendê-lo, estarás justificado em afirmar que o acima dito não está de acordo com certas afirmações feitas aqui e está em contradição com os ensinamentos contidos em Minhas outras Revelações. 
 
546. Mas não te preocupes, pois este mistério te será revelado, se verdadeiramente te interessas em conhecer os Meus Desígnios. 
 
547. Enquanto isto, por que hás de dar-te por satisfeito em tua busca, com algo que não seja o mais Elevado? 
 
548. Por que buscar a manifestação necessariamente limitada de Minha Perfeição, em instrutores, guias, mestres ou anjos humanos ou desencarnados, quando tu podes dirigir-te diretamente a Mim, Deus em teu interior, o Onisciente, o Onipotente, o Onipresente, a Ideia Inspiradora, oculta e dentro de Todas as manifestações? 
 
549. Se EU SOU em ti, como EU SOU em quem quer que seja que me busque, e se toda a Sabedoria, todo o Poder e todo o Amor que eles possuem provêm unicamente de Mim, por que não vir a Mim, agora, e Me deixar também preparar a ti, de maneira que Eu possa manifestar Minha plenitude através de Ti? 
 
550. Tu és uma personalidade humana, e, não obstante, Tu és Divino, e, em consequência, Perfeito. 
 
551. A primeira destas verdades tu crês; a última tu não crês. 
 
552. Todavia, ambas são verdades. E nisto consiste o mistério. 
 
553. Tu és, exatamente, aquilo que pensas que és. 
 
554. Uma coisa ou outra, qual delas és tu? Ou és ambas?

555. Tu és Uno Comigo. EU SOU (estou) em Ti, em Tua personalidade humana, em Teu corpo, mente e intelecto, EU SOU (estou) em cada célula do teu corpo, em cada atributo de Tua mente, em cada faculdade de Teu intelecto. EU SOU a Alma, o principio ativo de cada um deles. Tu estás em Mim. Tu és uma célula de Meu Corpo; Tu és um Atributo de Minha Mente; Tu és uma faculdade de Meu Intelecto. Tu és parte de Mim e, não obstante, és EU, Meu Ser. Nós somos Um, sempre o temos sido. 
 
556. Esta ideia de um Mestre que EU trouxe à atenção de tua mente, foi, unicamente, para conduzir-te e preparar-te para esta ideia de Mim, teu Ser Impessoal, um Anjo de Luz, uma Irradiação do Meu Ser, teu próprio Senhor e Mestre Divino em teu interior. 
 
557. Sim, Eu teu Ser Divino, SOU o Mestre que tua Alma te impeliu buscasses, e quando tiveres Me encontrado e souberes que EU SOU teu Ser, então, em tua consciência humana, te converterás, prazerosamente, em Meu discípulo; estarás disposto amorosamente a obedecer-Me e te preocuparás exclusivamente em servir-Me fielmente, tanto em teu próprio interior como no interior de teus irmãos. E, então, compreenderás porque somente "Um é teu Mestre, o Cristo". 
 
558. Porque Eu, como o Cristo, habito em todos os homens, e SOU seu Uno e Único Ser. Através de todos os homens, EU ESTOU sempre te chamando e tentando alcançar e impressionar tua consciência humana. Como ESTOU ininterruptamente ensinando-te, não só através de todos os homens, como através de cada canal necessário, no momento adequado, dispondo de muitos caminhos para atingir tua consciência e Me utilizo de todos para levar-te à clara compreensão de Meu propósito ou desígnio. 
 
559. Eu falo com muitas vozes - com a voz de todas as emoções, paixões e desejos humanos. Falo com a voz da Natureza, com a voz da Experiência, e até mesmo com a voz do conhecimento humano. 
 
560. Sim, todas elas são Minha Voz que Eu uso Impessoalmente para te manifestar o único fato de que EU SOU (estou) em Tudo e de que EU SOU Tudo. O que esta Voz diz em suas mil formas de expressão é que tu, também és parte deste Todo e que EU SOU (estou) em ti, esperando pela tua conscientização de Mim e tua cooperação consciente na expressão da Minha Ideia de Perfeição Impessoal na Terra, tal como Ela se expressa nos Céus. 
 
561. Somente quando esta consciencialização ocorre, e só então, é que estarás pronto para encontrar e conhecer teu verdadeiro Mestre. Então, e só então, poderás compreender por que EU, teu próprio Ser Impessoal, posso ser, e SOU o único Mestre possível para tua personalidade humana.
 
562. Também compreenderás, então, por que, em teu estado-de-consciência pessoal, separado, jamais poderias reconhecer nem distinguir um verdadeiro Mestre se chegasses a encontrá-Lo em corpo físico - e que, não antes de seres capaz de entrar em tua Consciência-Cristo, Minha Consciência em teu interior e no interior dEle, existiria Ele para ti, a não ser como, talvez, um amigo ou orientador bondoso e solícito. 
 
563. Quando tiveres alcançado esse estado de Consciência, serás então digno e estarás qualificado para conhecer e comungar com teus irmãos na Grande Fraternidade do Espírito: Aqueles que superaram o "eu" inferior e que vivem só para ajudar Seus irmãos menores a também encontrar o Divino Uno em seu interior. 
 
564. Se um ser vier a ti em tua vida, que te pareça Divino e que te permita que penses ou que o chames de Mestre, podes estar seguro de que o tal não é ainda plenamente Impessoal. Poderá ele ser um Mestre humano, mas não o Divino Uno a Quem tua Alma busca servir. 
 
565. Talvez te sentirias satisfeito de ter o tal ser como um Mestre, ainda que não fora completamente Impessoal. Se assim é, EU te conduziria a uma consciencialização de suas imperfeições pessoais, por meio de uma constante comparação com Minha Perfeição Impessoal; até que, finalmente, voltarias a recorrer a Mim, reconhecendo-Me e à Minha Impersonalidade como único Modelo e Ideal, e como a Verdadeira Causa que inspirou tua longa busca externa de Minha Perfeição, que só poderias achar no interior, oculta, no mais recôndito de tua própria Alma.
 
Cont...

2 comentários:

Anônimo disse...

olá! de quem é esse texto ?

Gugu disse...

Olá,

Conforme é esclarecido pelo próprio livro, o autor do texto é o Eu impessoal, universal e único. O Eu que se faz presente em todos os seres, em toda a existência. Talvez você queira saber o personagem através do qual o livro veio ao mundo. O nome dele é Joseph Benner. Mas ele, de fato, não é o autor do livro, é apenas o portador da mensagem.

Grato pelo comentário!