"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

segunda-feira, novembro 12, 2018

O Poder e a Sabedoria da Cabala - 10/10

- Rav Yehuda Berg -


PARTE CINCO: O DNA DA ALMA

O ALFABETO DA CRIAÇÃO

"Em meio à bondade do Ser Bendito para a Sua criação, está o fato de ter lhes preparado o caminho para que pudessem se elevar da cova de seus atos e escapar do alçapão de suas transgressões; para se salvarem da destruição e para afastar deles Sua ira." (- Portões do Arrependimento)

Todos já ouviram falar do código genético humano/ conhecido pelas iniciais DNA. Mas, poucas pessoas fora da comunidade científica sabem explicar o que é o DNA ou descrever o que ele faz, realmente. O DNA é mais bem descrito como um manual de instruções para as nossas células. Todas as células começam num estado indiferenciado. Nosso DNA então determina quais células evoluirão para se tornarem órgãos internos, ossos, a substância do cérebro, ou outros tecidos. Hoje, a ciência está se voltando para a terapia genética para encontrar as curas de diversas doenças sérias, porque, se conseguirmos mudar as instruções do DNA, poderemos mudar o ser humano.

Como todos os manuais de instrução, o DNA é escrito numa língua que utiliza um alfabeto. No final da década de 1950, os geneticistas quebraram o código genético da vida e determinaram que o alfabeto do DNA é composto de "quatro" letras, que eles designaram como A, T, C e G.

A, T, C e G são quatro tipos diferentes de nucleotídeos. Esses quatro nucleotídeos se combinam para criar 20 aminoácidos, que produzem as "palavras" e "frases" que compõe o código genético de cada indivíduo. Os seres humanos têm cerca de 3 bilhões de letras em seus códigos genéticos. As diferenças entre os indivíduos estão na combinação e na seqüência dos quatro nucleotídeos. Uma cópia completa de nosso manual de instrução do DNA está contida dentro de cada célula de nossos corpos. Cada célula contém a biblioteca completa de três bilhões de letras.

Tudo o que nós somos, na verdade, num sentido físico, é um conjunto de letras vivas. Um alfabeto vivente, andante, respirante e falante.

E mais, o universo inteiro é alfabético por natureza. Assim como as letras se combinam para formarem palavras, os átomos se combinam para criar estruturas mais complicadas, como moléculas. Assim como as palavras se combinam para formar frases, as moléculas se combinam para criar diferentes tipos de matéria.

O renomado astrofísico Hubert Reeves dá exemplos de nosso universo alfabético em seu livro A Hora do Deslumbramento. Reeves escreve:

"Na química, água é uma palavra composta por duas letras, chamadas de hidrogênio e oxigênio... A imensa variedade de pedras, minerais, e formações rochosas deriva de uma combinação de somente um pequeno número de átomos: oxigênio, silicone, ferro, cálcio, alumínio, magnésio e alguns outros. Com essas letras podemos escrever toda a geologia... Quando exploramos o nosso sistema solar, as estrelas em nossa Via Láctea e nas galáxias mais distantes, descobrimos que os mesmos átomos ocorrem em todos os lugares e se combinam de acordo com as mesmas leis. Essa linguagem atômica, definitivamente, é universal."

Reeves conclui que a natureza não é estruturada como uma língua, mas que, ao contrário, a língua é estruturada como a natureza.

De forma extraordinária, toda essa informação sobre o DNA e sobre como o universo é estruturado alfabeticamente foi descoberta recentemente, no decorrer dos últimos 50 anos.

Bem mais extraordinário foi um homem que viveu há cerca de quatro mil anos — um homem que pode ser mais bem descrito como o primeiro geneticista do mundo. Seu nome foi Abraão, e ele é o pai do judaísmo, do cristianismo e do islamismo.

Abraão foi o autor do primeiro livro conhecido de Cabala, o Livro da Formação. Este antigo manuscrito cabalístico antecede a Bíblia por muitos séculos. No Livro da Formação, Abraão escreveu que o universo inteiro tinha os seus blocos construtivos genéticos. Além disso, ele disse que esses blocos construtivos eram de natureza alfabética. Abraão descreveu uma série de forças energéticas primordiais, como nucleotídeos cósmicos, que se combinavam para formar toda a realidade espiritual e física.

Mais especificamente, Abraão revelou como a Luz unificada do Criador se fragmentou em 22 forças distintas para criar o nosso universo.

Esta é uma noção mística maravilhosa. Quem sabe, de maneira ainda mais maravilhosa, nós também possamos nos tornar poetas da criação, utilizando o alfabeto do Criador para inscrever um novo livro de nossas vidas. Podemos nos tornar geneticistas espirituais, usando as 22 letras para fazer a reengenharia da constituição genética de nossas almas. Podemos alterar nossas naturezas reativas e transformar nossas vidas.

Mas o que são essas 22 forças primordiais? Como manejá-las e controlá-las?


AS 22 FORÇAS DA CRIAÇÃO

"Vinte e duas letras bases: Ele as esculpiu, as gravou, as permutou; Ele as pesou, as transformou, e com elas, representou tudo o que foi formado e tudo o que viria a ser formado." (- Abraão, Livro da Formação)

Abraão escreveu que as 22 energias se manifestam em nosso mundo como 22 padrões de freqüências. Elas aparecem como formas e vibrações que podemos tanto visualizar quanto vocalizar. As 22 formas são apresentadas abaixo. São as letras do alfabeto hebraico. Escaneie as letras da direita para a esquerda.





.
A Cabala ensina que estas letras estavam presentes no próprio momento da Criação. Não como letras escritas num pedaço de pergaminho, mas como forças magnificentes de energia primordial. As letras hebraicas são instrumentos de poder. De fato, a palavra "letra", em hebraico, na verdade significa pulso ou vibração, indicando um fluxo de energia. Por meio de sua forma, som e vibração, uma letra funciona como uma antena que estimula e acessa a energia do universo


ALFABETO UNIVERSAL

As letras do alfabeto hebraico transcendem religião, raça, geografia e o próprio conceito de língua. Sua influência é universal. Seu alcance, abrangente. Seu poder é compartilhado com toda a humanidade, apesar de esta verdade controversa ter ficado enterrada por milênios.

Alguns dos maiores pensadores da história compreenderam essa verdade e a sua força universal. Cientistas. Filósofos. Matemáticos. Médicos.

Considere o grande filósofo e médico da Renascença Francis Mercury van Helmont (1614-1698). Segundo a estudiosa Allison Coudert, van Helmont ajudou a formar o desenvolvimento da ciência contemporânea. Ele associou-se a pessoas como Sir Isaac Newton, e teve um efeito profundo sobre Gottfried Wilhelm Leibniz, que inventou o cálculo em 1684 e é considerado um dos intelectos supremos do século 17. Francis Mercury van Helmont estudou Cabala. Ele era um grande intelectual, e uma das almas boas que agraciou sua geração.

Van Helmont e seus companheiros estavam convencidos de que o hebraico era o alfabeto universal do cosmos, e de que toda a humanidade podia se beneficiar do seu poder. Ele o chamava de "Alfabeto Natural", e escreveu um livro com o mesmo título. Vindo da boca de um filósofo e médico católico, era uma perspectiva corajosa. Em seu livro, "O Impacto da Cabala no Século Dezessete: Vida e Pensamento de Francis Mercury van Helmont" (1614-1698), Allison Coudert afirma que van Helmont acreditava que os poderes místicos das letras hebraicas podiam, enfim: "... revelar respostas para todas as perguntas que ocupam a mente humana acerca de Deus e do universo.”

Coudert escreve que um outro estudioso renascentista, Johannes Reuchlin, concordava com van Helmont: Reuchlin acreditava que a Cabala era a "fonte" de onde todas as culturas e filosofias posteriores tiraram suas idéias.

O hebraico seria a língua não corrompida e divina da criação. "A fala do hebraico é simples, pura, não corrompida, sagrada, breve e constante." É a língua da revelação de Deus para o homem. O estudo da gramática hebraica é importante, portanto, como a chave para destrancar esses segredos divinos.


TECNO HEBRAICO

Médicos dos tempos modernos também concordam com o médico da antiguidade, van Helmont.

Considere o caso do Dr. Artur Spokojny. Spokojny é médico e cardiologista diplomado. Estudou medicina em Harvard e se formou summa cum laude na Universidade de Düsseldorf. Spokojny, que foi instrumental no desenvolvimento de tratamentos a laser para doenças cardíacas, mantém uma posição de ensino no Cornell Medicai College e trabalha no Hospital Presbiteriano de Nova York. Desde 1988, é diretor-assistente do Centro de Cateterização do New York Hospital. Dr. Spokojny conta a seguinte história, sobre um de seus pacientes.

"Um paciente foi levado para a Emergência com um ataque cardíaco. Ele estava consciente, mas eu estava preocupado porque seu ritmo cardíaco estava terrivelmente lento. Pedi que fosse levado ao laboratório, e no caminho seu coração chegou a parar duas vezes. Como acabamos descobrindo, sua artéria coronariana direita estava completamente bloqueada. Trabalhamos em cima dele durante cerca de 30 minutos, mas não estávamos conseguindo nada. Tudo o que tentávamos falhava. Senti- me totalmente impotente. Minha última opção foi começar a meditar intensamente sobre uma seqüência de letras hebraicas, , usada para a cura.”

"Pude sentir alguma coisa acontecendo enquanto visualizava as letras. Do nada a artéria bloqueada se abriu! O mais inexplicável era o grande coágulo de sangue na artéria, que devia ter impedido que ela se abrisse.”

"Quando a provação estava terminada, simplesmente não havia nenhum dano no coração. Nada. Nenhum indício de um ataque cardíaco.”

"O paciente me disse que durante este episódio ele sonhou que estava preso dentro de um monitor de computador. Todas as portas estavam trancadas. De repente, ele encontrou uma seqüência correta de letras, que era a senha. A porta se abriu e ele escapou. Os outros médicos não tinham idéia do que ocorrera. Discutimos o assunto, mas não pudemos encontrar uma explicação. Eu não estava disposto a contar a eles o que tinha feito, e por isso o mistério ficou sem resposta.”


BENEFÍCIOS PRÁTICOS

Diferentes seqüências de letras liberam enormes quantidades de influências espirituais, que nos dão o poder emocional e a força interna para pararmos o nosso comportamento reativo. Diferentes combinações de letras criam diferentes misturas de energia, da mesma forma como diferentes combinações de notas musicais criam diferentes melodias. A Luz que elas emitem purifica nossos corações. Sua influência espiritual purifica os impulsos destrutivos do nosso ser. Sua energia santificada elimina emoções impetuosas e intolerantes, medo e ansiedade. Elas têm o poder de nos ajudar a deixar de ser tiranos temperamentais, passando a ser pessoas equilibradas e com compaixão. As letras podem despertar a cura, o sustento financeiro e o bem-estar emocional.


OS OLHOS SÃO AS JANELAS DA ALMA

Muitos de nós podemos não saber ler hebraico. Será que este obstáculo torna o poder das letras sem efeito? De jeito nenhum. Na verdade, os antigos sábios nos ensinam que os olhos são as janelas da alma. A alma reconhece as forças da Criação, conforme expressas através das letras hebraicas. Uma das maneiras mais poderosas para os que não são versados na pronunciação das letras hebraicas poderem capturar a sua energia é simplesmente através de contato visual. É como escanear.


O PODER DE ESCANEAR

Todos nós conhecemos os códigos de barra dos produtos de supermercado. Quando passados pelo scanner, eles fornecem uma quantidade infinita de informação, processada em segundos pela máquina. O scanner elimina erros de preço, atualiza instantaneamente o inventário e economiza tempo, esforço e dinheiro. Se um objeto inanimado como um scanner de código de barras pode produzir tanto, imagine o que a mente humana pode fazer.

Meditar, ou simplesmente escanear visualmente essas letras e suas variadas seqüências, nos ajuda a estimular uma abundância de forças espirituais. Considere como um "encantamento visual". Ou um "mantra ótico". Interagir com essas letras, de qualquer maneira possível, nos proporciona uma conexão direta, porém subconsciente, às nossas almas e ao âmbito do 99 por cento da realidade. Assim como a forma de uma chave é um mecanismo através do qual abrimos uma porta, as formas específicas das letras hebraicas são as chaves para abrir o portal para a alma.

A ciência reconhece que a humanidade faz uso de somente 10 por cento de seu potencial pleno de consciência. Mas, quando escaneamos, meditamos e interagimos visualmente com as letras, acessamos o segmento maior, que resta de nossa consciência. Nosso subconsciente absorve o poder e as influências espirituais que emanam de cada palavra.


RESSONÂNCIA

Quando os olhos escaneiam as formas das letras hebraicas, é criada uma ressonância entre a Luz e nossas almas. O mesmo princípio pode ser observado com um par de diapasões. Quando um diapasão é tocado, é criada uma ressonância no outro, e o som é duplicado. A alma humana e as forças embutidas nas letras hebraicas são ambas formadas a partir da Luz flamejante do Criador. Quando as duas estão em proximidade — que é alcançada ao interagir visualmente, meditar ou recitar as letras — uma ressonância é criada, e a energia das letras é duplicada na alma.

E aqui você tem o Décimo Segundo Princípio da Espiritualidade: A mudança interna verdadeira é criada através do poder de DNA das letras hebraicas.


A LUZ DAS LETRAS EM AÇÃO

Determinadas sequências de letras atuam como um agente condicionador que enfraquece e limpa de nossa natureza os nossos impulsos reativos. As letras nos infundem com força e disciplina interna para aplicar a Resistência e parar nossos momentos reativos. Elas têm como alvo nosso adversário — o nosso ego — em todas as suas diferentes manifestações.

No momento em que paramos o comportamento reativo, somos proativos e nos assemelhamos a Deus. E então começa a mudança positiva. Transformações dramáticas ocorrem no que diz respeito ao nosso destino e sorte na vida, à medida que a Luz do 99 por cento ilumina aquele aspecto de nossa existência.

Cada pequeno passo proativo nos dá plenitude permanente naquela área específica da vida onde efetuamos a transformação. O número de áreas a ser coberto é grande, porém. Enfrentamos passos no trabalho, e em nossos relacionamentos como pais, como esposos e como amigos. Devemos transformar nossas naturezas reativas em cada área de nossas vidas. Para realizar isso, nos foi dado um conjunto de ferramentas que são tão antigas quanto o próprio tempo. Começando com os 72 Nomes de Deus.


OS 72 NOMES DE DEUS

Quando Moisés abriu o Mar Vermelho, utilizou uma tecnologia espiritual muito poderosa, combinada com o poder da certeza. Ele tinha posse de uma fórmula que literalmente lhe dava acesso ao âmbito subatômico da natureza.

A fórmula que Moisés usou para superar as leis da natureza estava oculta no Zohar. Por
2. 000 anos, somente algumas poucas pessoas justas tiveram conhecimento dessa fórmula. Agora, com o súbito renascimento da Cabala, a fórmula finalmente foi revelada ao mundo.

A fórmula é esta:


























Esta fórmula é chamada de 72 Nomes de Deus. Esses nomes não são nomes como Betty, João e Bárbara, mas sim 72 seqüências que têm o poder extraordinário de ir acima das leis da natureza em todas as suas formas, incluindo a natureza humana. Essas seqüências de três letras são condutores que transmitem diversos tipos de energia da Luz para o nosso mundo físico. O poder dessas letras foi documentado no mundo moderno. Dr. Spokojny conta uma outra história a respeito de um de seus pacientes:

"Um paciente do sexo masculino estava sofrendo uma operação do seu aneurisma aórtico. Depois da cirurgia, o coração ficou arrítmico e sofria paradas. Eu ia fazer uma Cateterização, mas literalmente não conseguia tirá-lo da mesa sem que o coração parasse. Chamei outros especialistas. Demos todos os tipos de medicação para estabilizá-lo. Nada funcionava. Seu coração continuava parando. Tivemos que aplicar repetidos choques para reanimar o órgão. Sabia que íamos perdê-lo.

Fui para o meu consultório e comecei a escanear o volume 15 do Zohar, que os cabalistas dizem ter um incrível poder de cura. Depois de alguns minutos de meditação, saí do escritório e ele se mantinha estável. O homem literalmente saiu andando do hospital, sem nenhum dano ao seu coração.

Como eu explico isto? Não sei.

Mas posso dizer o seguinte: Na minha opinião, o corpo humano é como um computador. Como qualquer computador, precisa de um sistema operacional para funcionar corretamente. Quando um computador fica corrompido, é preciso reinstalar o sistema operacional. Às vezes se utiliza o programa antivírus para depurar o sistema. O mesmo princípio funciona aqui. Escanear ou meditar sobre as letras hebraicas é como descarregar e instalar um novo sistema operacional no corpo. Outras sequências de letras atuam como um programa antivírus, depurando o sistema imunológico do corpo."

Dez dos 72 Nomes são apresentados aqui, junto com os propósitos para os quais eles podem ser usados. Apesar de você provavelmente não saber hebraico, pode mesmo assim escanear ou meditar sobre os caracteres. Simplesmente olhe com atenção concentrada para cada letra, lembrando sempre de escanear da direita para a esquerda. (A propósito, essas seqüências não são palavras, nem são pronunciáveis, de nenhuma maneira que seja relevante neste ponto.)


PARA REMOVER PENSAMENTOS NEGATIVOS COMPULSIVOS OU RECORRENTES



Todas as pessoas, em algum nível, apresentam uma forma de comportamento obsessivo. Comportamento obsessivo pode ser algo muito angustiante, porque nos impele a executar rituais repetitivos que interferem em nossa vida diária. Alguns de nós:

Nos vestimos numa ordem específica... Caminhamos de determinada maneira... Fazemos um caminho específico quando andamos de carro... Limpamos e arrumamos continuamente as nossas casas... Verificamos trancas, luzes e interruptores... Contamos as coisas de uma maneira particular...

Costumamos acreditar que este tipo de comportamento ritualístico irá impedir que alguma catástrofe aconteça.

O comportamento obsessivo começa com pensamentos compulsivos. Esses pensamentos intrusivos atormentam a nossa consciência até que, das duas uma: ou realizamos o ritual, ou ficamos tomados pela ansiedade. Esses pensamentos recorrentes não desejados podem incluir dúvidas constantes, incerteza, preocupação incessante, pavor e medo excessivos. De acordo com a ciência médica, o neurotransmissor serotonina parece desempenhar um papel-chave nessa doença. Entretanto, pergunta a Cabala, por que a serotonina está causando um problema, para começo de conversa? Todas as dores físicas têm uma causa espiritual, e devemos chegar ao nível da raiz para podermos efetuar uma mudança genuína.

Estas forças espirituais ajudam a transformar pensamentos destrutivos e opressivos, atacando o problema no nível de semente — a alma e a consciência do indivíduo. Por nos ajudar a fechar nossos processos mentais negativos, as forças espirituais libertam a mente desse tipo obsessivo de pensamento, e automaticamente constringem o comportamento negativo.


PARA ESTIMULAR A CERTEZA TOTAL EM QUALQUER SITUAÇÃO



Existe uma única maneira de tornar inoperantes e inúteis todas as ferramentas e princípios da Cabala. Esta maneira se chama incerteza. Se estamos duvidosos ou incertos a respeito de qualquer aspecto dos ensinamentos cabalísticos, literalmente acionamos o interruptor e os desligamos. "Quero ver para crer", deve ser substituído por "quando eu crer, então vou ver!" Na vida, certeza não se trata de receber o que queremos, mas, ao invés, certeza significa reconhecer que estamos recebendo o que precisamos para nosso crescimento espiritual.

Quando enfrentamos situações que acendem dúvidas e incertezas, estas letras irão despertar certeza, convicção e confiança.


PARA ESTIMULAR PODER DE CURA



Esta seqüência é composta pelas mesmas letras que formam o nome Moisés, mas estão numa ordem diferente. Moisés foi um líder espiritual para a nação que ele ajudou a formar no deserto do Sinai. Os cabalistas nos dizem que as letras — como um DNA — que compõem o seu nome carregam um grande poder espiritual.

Quando o nome de Moisés em hebraico é rearrumado neste padrão, as letras transmitem poderosas forças de cura — mas, para ativar plenamente essas forças, temos que pensar em outras pessoas que estejam precisando de cura. À medida que essa energia passa através de nós para ajudar outras pessoas, automaticamente nós mesmos recebemos os benefícios. É melhor visualizar luz azul ou branca passando através das letras, e usar essa luz para banhar o corpo inteiro, ou uma área específica que precise de cura.


PARA REMOVER FORÇAS NEGATIVAS DE PESSOAS OU LUGARES



A Cabala ensina que o contato com lugares negativos e com pessoas desagradáveis pode influenciar nossas vidas. Cada um de nós tem um campo de energia espiritual que se estende até a 2,20 metros de nossos corpos, segundo os sábios cabalistas. Se este campo fica carregado com energia negativa, isto pode baixar o nosso bem-estar, causando tristeza, depressão, hostilidade ou dúvidas.

Se você é confrontado com uma situação ou com uma pessoa potencialmente destrutiva, visualizar estas letras vai ajudá-lo a anular qualquer força negativa.


PARA GERAR A ENERGIA DE SUSTENTO FINANCEIRO



Se você acredita ser o arquiteto do próprio sucesso, está reagindo ao seu ego e duvidando da existência da Luz. Se fortunas são conquistadas e perdidas em sua vida, se você continuamente se encontra numa montanha-russa financeira, se sua riqueza foi acumulada à custa dos relacionamentos ou da sua saúde, é porque você tem atraído riqueza através do sistema reativo da natureza humana, deixando o adversário com completo controle de suas finanças e de sua vida.

Você precisa compreender que toda a riqueza se origina da Luz do Criador. Meditar sobre esta seqüência é um reconhecimento dessa verdade espiritual. Estas letras garantem que você atraia sua riqueza da Luz, e não do adversário.


PARA REMOVER A EGOMANIA



A maior parte das pessoas vive sob a ilusão de que agimos livremente. Na verdade, somos escravizados por nossos egos e por aspectos da existência material que têm base no ego. Somos mantidos prisioneiros de nossos empregos, de nossos empréstimos, de nossas roupas e de nossas necessidades de superar os outros.

Esta seqüência ajuda a destravar e remover as algemas do ego, nos oferecendo a maior liberdade que uma pessoa pode alcançar — a liberdade do eu. Estas influências espirituais imprimem dentro de nós a sabedoria e a força para resistir a trocar os verdadeiros prazeres da vida — o casamento, os filhos, a amizade e a plenitude espiritual — pelos prazeres fugazes gerados pela gratificação de nossos próprios egos.


PARA REMOVER A FORÇA DA MORTE



A experiência da morte não é limitada somente ao corpo físico. A morte se manifesta no fim dos relacionamentos, na falência dos negócios, no final de um casamento, ou na perda da felicidade.

Confrontando a morte no nível mais básico, podemos evitar muitas das "fatalidades" que ocorrem em todas as áreas da vida. Esta formação de letras ajuda a eliminar a influência destrutiva do Anjo da Morte. Quando escanear, visualize qualquer área de atuação que esteja na iminência de chegar a um fim.


PARA RETORNAR AO NÍVEL DE SEMENTE DA NOSSA EXISTÊNCIA



Um princípio da física afirma que para cada ação existe uma reação igual e oposta. Para cada causa existe um efeito. Em nosso mundo físico, existe um intervalo entre a causa e o efeito. Conforme aprendemos, a Cabala define esse divisor como sendo o tempo.

O tempo é a distância entre a conduta e a retribuição.
O tempo é a separação entre o comportamento e a repercussão.
O tempo é a lacuna entre o crime e a conseqüência.

Por causa da existência do tempo, acreditamos equivocadamente que a bondade fica sem recompensa; que o mal fica sem punição; que a vida carece de justiça verdadeira. Além disso, tendemos a esquecer os atos negativos que nós mesmos cometemos, à medida que o tempo passa. O comportamento negativo abrange mais que simplesmente o assassinato.

Algumas palavras más para nosso vizinho, parceiro ou amigo também colocam em movimento o princípio de causa-e-efeito. Na verdade, em alguns casos, assassinar a personalidade de uma pessoa ou destruir a sua auto-estima é tão negativo como cometer o homicídio físico.

A Luz emitida através desta seqüência de letras nos leva de volta ao nível causal de nossa existência. Considere isto como o efeito de "túnel do tempo" último. Temos uma oportunidade de alterar positivamente as sementes negativas que plantamos há muito tempo. A meditação pensativa, somada à penitência em nossos corações por crimes anteriores, nos ajuda a alterar o nosso passado, reformar o presente e obter um futuro mais pleno.


A FORÇA PARA SE LEVANTAR DEPOIS DA QUEDA



Subir o caminho da espiritualidade talvez seja o desafio mais difícil que enfrentamos. O Zohar diz que a pessoa precisa de muito mais grandeza e força para ascender a escada espiritual do que para conquistar nações ou acumular grande riqueza no mundo material.

Conseqüentemente, o caminho cabalístico está repleto de obstáculos e testes. Às vezes, esses testes nos derrubam. Quando perdemos o equilíbrio espiritual, é importante levantar de novo, e não cair em dúvidas ou depressão. Nosso adversário utiliza um plano de ataque duplo.

1. Nos fazer cair.
2. Nos manter no chão através de sentimentos de culpa e desapontamento pela queda.

Nos levantarmos de novo geralmente gera mais Luz espiritual no mundo do que se nem mesmo tivéssemos caído, para começo de conversa. Desta forma, o fato de termos caído não é o que importa. É no ato de se levantar novamente que a verdadeira grandeza é encontrada. Este Nome sagrado de Deus nos imbui com a força emocional para levantarmos depois do tombo; para nos erguermos após a queda; para suportarmos quando o caminho parece ser insuportável.


A CORAGEM PARA FALAR E OUVIR A VERDADE



Existem momentos em que se torna difícil sermos verdadeiros de todo coração com os outros. Bloqueios e temores emocionais podem nos sobrepujar como se fossem a mais alta das montanhas. O coração dispara, nossa adrenalina sobe com o prospecto de falar o que pensamos. É mais fácil falar para as pessoas aquilo que elas querem ouvir. E da mesma forma, pode ser igualmente assustador confrontar verdades dolorosas a respeito de nós mesmos — o que obriga nossos amigos a dizerem somente aquilo que queremos ouvir.

Aqui recebemos a força e a coragem espiritual para encarar essas confrontações externas e internas. As letras chamam para nós a determinação para falar aquelas difíceis palavras da verdade para nossos amigos. E por essas verdades poderem freqüentemente machucar, a Luz desperta a compaixão, para que as palavras sejam geradas pelo amor, e não pela raiva. A coragem é convocada para que estejamos abertos para ouvir quais de nossas características maculam os nossos próprios corações, quais de nossas qualidades imperfeitas causam dor aos outros.


RESPONSABILIDADE

"Existe um antigo ensinamento transmitido pelo grande cabalista do século XVIII conhecido como o Mestre do Bom Nome — em hebraico, o Baal Shem Tov:

Um homem ou uma mulher que realmente seja puro não consegue ver nenhum mal ou injustiça em nenhuma outra pessoa. Tampouco uma alma pura pode escutar algo mau a respeito de qualquer outra pessoa. Nenhum tipo de negatividade ou mal terá lugar na consciência desta pessoa.

Portanto, afirma o Mestre do Bom Nome, quando as pessoas vêem erros ou malícia, devem saber e compreender, sem nenhuma sombra de dúvida, que elas têm algo daquela natureza má dentro de si próprias. Para que a pessoa que cometeu o erro corrija a si mesma, a pessoa que testemunhou o erro ou que propagou o fato deve antes fazer a sua própria correção.

Uma responsabilidade pesada! Nós não somente afetamos nossas próprias vidas, mas nossas ações e palavras afetam profundamente as vidas dos outros. Existe um ditado que diz que numa avalanche, nenhum floco de neve nunca se sente responsável.


O ESPELHO

Suponha que houvesse um espelho que refletisse todos os seus traços negativos de caráter, todos os instintos reativos que você veio a este mundo para transformar. Suponha agora que você quebrasse esse espelho e o dividisse em mil pequenos pedaços. Cada pedaço iria refletir uma característica negativa diferente de sua natureza. Agora, suponha que você espalhasse todos os fragmentos por toda a parte. Adivinhe o quê? Todas as pessoas negativas em sua vida, todas as situações negativas e os obstáculos que você enfrenta, todas as coisas que você vê de errado nos outros, são simplesmente peças a mais desse espelho. Cada pedaço representa um reflexo diferente do seu próprio caráter. Quando você conserta e transforma uma determinada parte do seu caráter, um fragmento do espelho irá refletir essa transformação. Você começará a ver os aspectos positivos das outras pessoas. As situações começarão a mudar para melhor.

Lembre-se que tudo que existe em sua vida está ali por um motivo, e por um motivo único: para lhe oferecer a oportunidade de se transformar. A transformação é a única maneira de efetuar mudança positiva em sua vida e neste mundo. Pare de desperdiçar a sua energia encontrando defeitos nos outros. Comece a transformação interna. Comece a buscar as situações desconfortáveis na vida e a evitar os caminhos fáceis. A Luz só poderá ser encontrada nas águas turvas da vida. Por quê? Porque mares agitados despertam reações.

Está certo, haverá turbulência durante algum tempo. Você será esmurrado por todos os lados, inicialmente. Mas se você mantiver a certeza de que está somente sendo testado, e não reagir, os mares rapidamente se acalmarão. E é então que você virá a conhecer o poder da Cabala. É então que você experimentará uma Luz extraordinária que tem tentado chegar a você e lhe dar tudo que sempre desejou, desde o princípio dos tempos.

E assim, chegamos ao Décimo Terceiro Princípio: Todas as características negativas que você identifica em outras pessoas são simplesmente um reflexo de suas próprias características negativas. Somente consertando a si mesmo você pode mudar os outros.


CONCLUSÃO: VÁ E APRENDA

Tentar viver as nossas vidas de maneira que se assuma responsabilidade completa talvez seja a mais difícil de todas as tarefas. Nosso adversário estará presente a cada passo do caminho. Ele torna a fofoca tentadora e prazerosa. Torna muito melhor encontrar erros nos outros do que olhar no espelho e encontrar esses mesmos erros em nós mesmos. Nosso adversário nos cega para as nossas próprias falhas. Encontramos uma extrema dificuldade para detectá-las, quanto mais para admiti-las. Portanto, aqui vão alguns conselhos de místicos que dominaram os segredos do nosso universo misterioso: Não podemos mais nos considerar vítimas. Deste ponto em diante, devemos assumir responsabilidade pelas coisas más que acontecem em nossas vidas. Temos que admitir que nós somos a causa. É chegada a hora de perceber que somente nós mesmos, consciente ou inconscientemente, através de nossas ações anteriores, convidamos situações e pessoas para nossas vidas que irão iluminar e apontar todos os traços destrutivos que estamos aqui para transformar.

Isto representa uma mudança profunda e dramática na consciência humana. Vai contra todas as inclinações e tendências naturais de nossa natureza instintiva. Significa que nós somos a causa de cada momento caótico da vida. Significa que reconhecemos a nós mesmos como a causa de nosso próprio infortúnio. Caso você tenha se esquecido, ser a causa é um dos principais atributos de ser proativo. E, conforme aprendemos ao longo deste livro, nos tornar proativos é o objetivo último de nossa existência.

Desta forma, quando transcendermos além do poder de impulso inato; quando nos elevarmos acima da força impelidora do instinto animal; quando pararmos de apontar o dedo da culpa para o outro e, ao invés disto, fecharmos o punho e acertarmos um golpe de atordoar no verdadeiro adversário no jogo da vida, faremos contato com o domínio do 99 por cento. Iremos nos conectar com uma emanação da Luz infinita, ilimitada. Teremos invocado o poder infinito de Deus para nossas vidas. E então, o impressionante poder de mudar toda e qualquer coisa será, imediatamente, colocado nas palmas de nossas mãos.


QUANDO ESTÁ TUDO DITO E FEITO

Há um Princípio Final, o Décimo Quarto, para o jogo da vida. Este segredo único incorpora e abrange todos os princípios que aprendemos até este ponto.

No caso de você ter dificuldade para rememorar todas as lições apresentadas neste livro, os cabalistas nos entregaram um pedaço singular de sabedoria que contém em si todos os outros princípios. É como um segredo mágico, e nos é revelado através de uma antiga parábola cabalística, que é mais ou menos assim:

Um aluno vai ao seu venerado mestre e pede a ele que lhe revele todos os segredos sublimes e todos os mistérios magníficos do cosmos no curto espaço de tempo em que se equilibra numa perna só. O eminente mestre é um dos maiores gigantes espirituais que já caminhou por esta terra. Ao escutar o pedido do ávido aluno, considera a questão com muito cuidado. Seus olhos então brilham com infinita sabedoria... 

Ele diz: "Ama a teu próximo como a ti mesmo. Todo o resto é apenas comentário. Agora vá e aprenda.”


APÊNDICE: OS 14 PRINCÍPIOS ESPIRITUAIS DA CABALA

1. Não acredite numa única palavra do que ler. Teste as lições aprendidas.

2. Existem Duas Realidades Básicas: Nosso Mundo do 1 Por Cento da Escuridão; o Âmbito do 99 Por Cento da Luz!

3. Tudo o que uma pessoa realmente deseja na vida é Luz espiritual!

4. O objetivo da vida é a transformação espiritual, passar de ser reativo para ser proativo.

5. No momento de nossa transformação, fazemos contato com o âmbito do 99 por cento!

6. Nunca — mas nunca mesmo — coloque a culpa em outras pessoas ou em eventos externos.

7. Resistir aos nossos impulsos reativos cria Luz permanente.

8. O comportamento reativo gera faíscas intensas de Luz, mas deixa em seu rastro, por fim, a escuridão.

9. Os obstáculos são a nossa oportunidade de nos conectarmos com a Luz.

10. Quanto maior o obstáculo, maior a Luz em potencial.

11. Quando os desafios parecem insuperáveis, injete certeza. A Luz está sempre presente!

12. Mudança interna verdadeira é criada através do poder de DNA das letras hebraicas.

13. Todas as características negativas que você identifica em outras pessoas são simplesmente um reflexo de suas próprias características negativas. Somente consertando a si mesmo você pode mudar os outros.

E finalmente, para terminar:

14. Ama a teu próximo como a ti mesmo. Todo o resto é apenas comentário.

Agora vá e aprenda.


.
(*Nota do autor deste Blog: Tenha acesso a todos os 72 Nomes de Deus, clicando no link abaixo:

quinta-feira, novembro 08, 2018

O Poder e a Sabedoria da Cabala - 9/10

- Rav Yehuda Berg -


O PACTO DE FAUSTO

Quando as coisas começam a correr muito bem, podemos cair na armadilha de acreditar que os bons tempos nunca irão terminar. Ficamos arrogantes. Passamos a crer que somos infalíveis.

A Cabala nos ensina que a Luz vem de duas fontes — do Criador e do Satan. Lembre-se, a Luz do Criador é uma chama eterna. A Luz do Satan é o clarão brilhante de uma banana de dinamite. Quando aspiramos pelo sucesso através do comportamento reativo, o nosso sucesso vem do Satan. Quanto mais reativos nós somos, mais sucesso geramos — por um preço!

De acordo com a Cabala, o mito faustiano da venda da alma ao Diabo está muito próximo da verdade. O princípio faustiano está em ação quase todos os dias: Seja reativo e o Satan lhe dará Luz, ainda que temporariamente. Quando a Luz é retirada, o Satan consegue receber a verdadeira Luz do Criador. Você fica com o caos, depois que a dinamite explode.

Os ensinamentos da Cabala mostram que o Satan nos pagará bem durante algum tempo, unicamente para nos manter num estado mental reativo. Em outras palavras, ele simplesmente nos dá uma banana de dinamite com um pavio (tempo) extra longo, de tal forma que a ilusão de sucesso e de Luz dure mais. Quando estamos voando alto, acreditamos ser brilhantes orquestradores de nosso próprio sucesso. Nossos egos são inflados até terem o tamanho de um balão da Goodyear, com a mesma quantidade de ar quente. E quando menos esperamos, ele esvazia.


ESCRAVIDÃO

Quase todo mundo conhece a história bíblica do Êxodo. Mas a maioria das pessoas, incluindo a maior parte dos rabinos e padres, não reconhece a significação espiritual oculta dessa história e a sua clara importância em nossas vidas.

A história nos conta que os israelitas estavam na servidão no Egito há 400 anos. Eram escravos e filhos de escravos, mantidos prisioneiros pelo cruel Faraó, o rei do Egito. Veio então um grande líder com o nome de Moisés, que, numa missão de Deus, ganhou a liberdade de seu povo. Moisés liderou os antigos escravos numa longa e árdua jornada, que incluiu o famoso desvio através do Mar Vermelho, até o topo do Monte Sinai para um encontro com o destino.

Mas aqui está a parte interessante. Os israelitas estavam sentindo o gosto da liberdade pela primeira vez em séculos, e mesmo assim, conseguiram reclamar, se queixar e resmungar no primeiro momento quente e difícil no deserto. Chegaram a ponto de implorar a Moisés que os levasse de volta ao Egito! Rabi Isaac Luria, o eminente cabalista da Renascença, revelou que esta história inteira é um código. Egito é um código para o ego humano e a natureza incessantemente reativa da humanidade. Esta é, na verdade, a mais antiga relação senhor - escravo da Criação.

Todos nós somos mantidos escravos de nossos desejos reativos. Nossos egos, e o Satan que os controla, são nossos verdadeiros chefes — e ele é tão bom em seu trabalho que a maioria de nós nem ao menos percebe que estamos na escravidão.

Estamos escravizados pelo mundo físico ao nosso redor. Somos mantidos prisioneiros por nossas carreiras, relacionamentos, temores e ansiedades. Somos encarcerados pela necessidade desesperada de ser aceitos pelas outras pessoas. Qualquer aspecto de nossas naturezas que nos controla é o Egito. Mas através da consciência de que ainda estamos aprisionados no Egito, podemos nos apoderar da chave que abre as trancas dos cadeados.

Este é o verdadeiro poder espiritual que a Cabala nos da. É o poder de ficar livres de nós mesmos.


O PODER DA CERTEZA

Fugindo dos egípcios, os israelitas foram encurralados nas margens do Mar Vermelho. 0 Faraó e o seu exército os perseguiam, empenhados em aniquilá-los totalmente. De repente o Mar Vermelho se abriu, produzindo duas paredes maciças de água que alcançavam até o céu. De acordo com o Zohar, todas as águas da terra se abriram e se ergueram até os céus. E os israelitas escaparam para a liberdade.

No momento em que o Faraó e seu exército já estavam bem próximos, Moisés tinha apelado para Deus, pedindo ajuda. O Zohar ensina que Deus respondeu com uma misteriosa pergunta: "Por que você está chamando a mim?" Esta pergunta oculta uma profunda verdade espiritual. Deus não abriu o Mar Vermelho! Na verdade, Deus ficou surpreso pelo simples fato de Moisés ter chamado por Ele naquele momento. Mas se o Criador todo-poderoso não abriu as águas, quem o fez?

Muitos milhares de anos depois, uma outra crise aconteceu. Não era uma situação de vida e morte, mas, definitivamente, assim se parecia no momento. Apesar de os nomes terem sido modificados, esta história é verdadeira.

Michael era proprietário de uma organização de vendas diretas, com escritórios por toda a América do Norte. Depois de um dos melhores períodos de vendas de fim de ano na história da companhia, Michael foi para Miami com a esposa e seus filhos para dez dias de férias.

No seu primeiro dia de volta ao trabalho, o contador de Michael entrou em seu escritório. Com um desconforto óbvio, o contador explicou que um dos gerentes de vendas da companhia tinha enviado recibos de depósitos falsos por suas vendas durante as últimas três semanas de dezembro. O dinheiro nunca chegara a entrar na conta bancária da empresa. Pior, este era o seu melhor gerente, com o escritório de melhor desempenho da organização.

"Quanto está faltando?", Michael perguntou.

Seu contador engoliu em seco e disse: "O gerente roubou $105.000.”

Michael encheu um copo de água e tomou um pequeno gole. Como Michael se recorda: "Naquele momento eu tinha uma opção séria a fazer, e tinha que fazê-la depressa. Podia praticar o que tinha aprendido em minhas aulas de Cabala, ou podia jogar tudo pela janela, por causa da grande soma em dinheiro que estava envolvida. Era minha decisão... "

Muito tempo havia se passado desde a abertura do Mar Vermelho até a perda de mais de $100.000 de Michael. Mas foi o conhecimento da Cabala que capacitou tanto os antigos israelitas quanto o cidadão contemporâneo a descobrir soluções impressionantes para as suas dificuldades.


O PRINCÍPIO DA CERTEZA

Naquele momento, Michael tinha uma decisão a tomar. Deveria reagir com medo, pânico e raiva? Ou deveria utilizar o que tinha aprendido nos seus estudos de Cabala — incluindo a lição oculta sobre a abertura do Mar Vermelho — e escolher uma alternativa proativa?

Eis o que Michael tinha aprendido a respeito do aperto que os israelitas passaram quando ficaram à beira da destruição.

Sabemos que os israelitas escaparam. E, sim, o Mar Vermelho (e todas as águas da Terra) de fato se abriram, de forma impressionante. Mas não foi Deus que fez isso.

Quando Deus perguntou a Moisés por que ele o estava chamando, Deus estava indicando que Moisés e os israelitas tinham o poder de abrir o Mar Vermelho sozinhos. Deus estava revelando uma das Leis Espirituais da Vida: Supere a sua própria natureza reativa e os céus responderão e o ajudarão a superar as leis da Mãe Natureza, pois as duas coisas estão intimamente conectadas. Fazer isto requer uma certeza total.

Esta é a interpretação secreta da história.

Os israelitas foram obrigados a entrar dentro das águas do mar e prosseguir com uma certeza total antes que uma única gota de água começasse a se abrir. Era necessário que eles resistissem à incerteza avassaladora que estava impregnada dentro de suas naturezas.

Na realidade, os sábios cabalistas explicam que o Mar Vermelho não se abriu até que as águas atingiram as narinas dos israelitas. E então, quando a água acorreu às suas gargantas, os israelitas abdicaram do controle e demonstraram certeza num resultado positivo. Colocaram suas vidas nas mãos da Luz. Uma fração de segundo depois, estavam respirando ar fresco, quando as águas se partiram e se elevaram aos céus.

Michael também estava prestes a se afogar. Ele olhou para o seu contador e disse: "O gerente não roubou o dinheiro. O dinheiro não desapareceu.”

E então acrescentou: "Você nunca pode perder uma coisa que é de fato sua. Logo, o dinheiro tem que aparecer. Se não aparecer, ele nunca foi meu, desde o início.”

Michael estava injetando proatividade na situação. Ele não iria reagir, qualquer que fosse o resultado. Ele tinha certeza que, qualquer que fosse esse resultado, seria o melhor para a sua compreensão e para o seu crescimento espiritual.

Seu contador também tinha a sua certeza — ele estava seguro de que Michael tinha pirado!

"E eu, devo só esperar aqui sem fazer nada?", o contador gritou. "Não devemos chamar a polícia e começar uma investigação? Estamos tentando gerir uma empresa aqui!"

O contador estava completamente preso na crença de que o dinheiro tinha sido roubado. Levou uma hora até que Michael o convencesse a estar pelo menos um pouco aberto para qualquer outra possibilidade.

"Em primeiro lugar", disse Michael, "eu quero que você aceite a possibilidade de o dinheiro não estar perdido. Em segundo lugar, se estiver perdido, ele nunca foi nosso. Nós o teríamos perdido em algum outro negócio, ou nossos lucros seriam mais baixos no ano que vem pelo mesmo valor, porque nossas vendas cairiam. Em outras palavras, tenha a certeza de que aconteça o que acontecer, é o correto. Temos que ter certeza de que o resultado será o melhor, a partir de uma perspectiva espiritual. Uma vez que tiver este estado mental, proceda, e faça o que você normalmente faria numa situação como esta. "

Apesar de o contador não entender por completo do que Michael estava falando, ele de fato retornou na manhã seguinte com a notícia de que $88. 000 tinham subitamente aparecido num banco em Winnipeg, Manitoba, Canadá.

"Encontramos os cheques", o contador explicou. O gerente não conseguiu retirá-los, e então depositou os cheques, ficando com o dinheiro vivo.

"Não", respondeu Michael. "O gerente não roubou o dinheiro. O dinheiro também vai aparecer. Ninguém pode tomar de você o que é seu por direito. E se ele não aparecer, não era nosso desde o princípio. "

Michael estava mais uma vez fazendo uma tentativa proativa de não ser escravo, ou de não estar sob o controle de qualquer resultado, positivo ou negativo. Conforme veio a se saber, o gerente tinha de fato pretendido roubar o dinheiro. Mas quando chegou na Flórida, alguns dias depois, ele mudou de idéia. Telefonou para Michael e confessou.

"Não existe nenhuma dúvida na minha cabeça de que o conceito cabalístico da certeza desempenhou um papel principal no que aconteceu", disse depois Michael. "Antes de aprender Cabala, eu teria mandado dois sujeitos com tacos de baseball perseguir e capturar o ladrão. Eles provavelmente nunca o teriam encontrado, e eu continuaria sem $100.000. Minha pressão sanguínea teria disparado durante todo este problema sórdido, e eu estaria vivendo uma vida cheia de sentimentos de vingança, de vitimização e de negatividade. Felizmente, estou livre de tudo isto. "

De acordo com muitos ensinamentos espirituais, incluindo a Cabala, a consciência cria a nossa realidade. Aquilo que desejamos é o que recebemos. Se estamos incertos, recebemos a energia da incerteza. Se respondemos a crises com preocupação e pensamento negativo, aumentamos a possibilidade de haver um resultado doloroso.

Mas tudo pode ser bem diferente. Podemos pôr um fim à nossa incerteza e dúvida. Podemos atrapalhar a agenda do Satan. Ao oferecer Resistência, criamos um espaço para a Luz preencher.

Se você quer ver verdadeiros milagres acontecerem, tente fechar os pensamentos de incerteza quanto a resultados positivos. Comece a focar em eliminar o Pão da Vergonha, e tire o seu foco de resultados e decorrências. Lembre-se, já tínhamos os resultados no Mundo Infinito. Michael já tinha a alegria que provém de $100.000 em dinheiro no bolso.

O que Michael não tinha no Mundo Infinito era o dom de ser proativo. Ele ganhou essa oportunidade neste mundo quando o dinheiro se foi e ele não reagiu. Uma vez que Michael aproveitou essa oportunidade de remover o Pão da Vergonha e de se transformar de reativo em proativo, ele cumpriu o objetivo original do Receptor — tornar-se a causa de sua própria plenitude, em oposição a ser um efeito reativo; criar algo de novo — uma consciência proativa, em vez de uma consciência reativa. Uma vez realizado esse feito, a Luz teve a chance de fluir livremente. O dinheiro ficou liberado para retornar porque o propósito da Criação tinha sido atingido. Se Michael tivesse reagido, teria perdido a oportunidade, e o dinheiro estaria desaparecido para sempre. Pior, ele seria obrigado a enfrentar um desafio (oportunidade) semelhante novamente, em algum ponto no futuro, porque ainda haveria um Tikun, uma transformação esperando para ter lugar.

Para ajudar a manter um estado mental proativo em situações difíceis, temos o Décimo Primeiro Princípio Cabalístico: Quando os desafios parecerem insuperáveis, injete certeza. A Luz está sempre presente!

Injetar certeza numa situação não significa que sempre atingimos o resultado desejado. Em vez disto, certeza significa saber que a mão invisível da Luz está conosco no jogo. Pode haver momentos em que estamos atrás no placar, mas, em última instância, não podemos perder.

A Cabala ensina que a adversidade em qualquer situação é o elemento verdadeiramente positivo. Assim como o antídoto para uma picada de cobra venenosa está contido no veneno, a Luz está contida nos obstáculos da vida.

Quando entendemos este princípio, abraçamos entusiasticamente as dificuldades da vida. Reconhecemos os obstáculos como oportunidades para remover o Pão da Vergonha e para nos tornar verdadeiros Criadores em nossas vidas.

Lembre-se, certeza não significa que recebemos o que queremos, mas sim que recebemos o que precisamos em nossas vidas para prosseguir no crescimento espiritual. É ter certeza, seja qual for o resultado que apareça diante de nós. É aceitar a responsabilidade pela negatividade que recai em nossas vidas. É reconhecer que a coisa podre que nos acontece veio à tona porque plantamos uma semente negativa em algum ponto do passado. Quando superamos a nossa incerteza, criamos milagres em nossas vidas.


O PODER DA MUDANÇA PERMANENTE

Um dia, uma linda morena vai ao seu cabeleireiro favorito e pinta o cabelo de louro. A mudança repentina da cor do cabelo, contudo, é apenas uma mudança superficial, porque a sua verdadeira cor de cabelo é determinada pelo DNA dos seus genes. Toda a pintura e tintura de cabelo do mundo não vão mudar o fato de que ela é morena. Conseqüentemente, algumas semanas depois, raízes escuras começam a aparecer de novo na sua cabeça.

Quantas vezes tentamos iniciar mudanças em nosso comportamento e estilo de vida, mas terminamos voltando aos nossos antigos costumes? Quem encontra força emocional e espiritual para refrear de imediato, de maneira permanente, as reações inatas? Quem tem a perspicácia natural para enxergar sempre um passo além do momento imediato, não ficando preocupado ou em pânico quando desponta um problema assustador?

De acordo com a Cabala, nenhum indivíduo tem esse poder. E é por isso que a mudança e a paz nunca se tornaram duradouras. Por esta razão, os antigos sábios nos forneceram as ferramentas da Cabala, que atacam no nível da raiz de nossa existência.


segunda-feira, novembro 05, 2018

O Poder e a Sabedoria da Cabala - 8/10

- Rav Yehuda Berg - 


RESISTÊNCIA E CURTOS-CIRCUITOS

O cabalista Rav Berg diz que quando os cabalistas falam da Luz com uma letra L maiúscula, estão se referindo à Luz infinita do Criador, a fonte de toda a nossa plenitude. Quando os cabalistas falam da luz com um l minúsculo, estão se referindo à luz do sol ou à luz de uma lâmpada. Tanto a luz quanto a Luz repartem características semelhantes no que diz respeito à iluminação.

Sabe como funciona uma lâmpada? Dentro dela há três componentes:

1. um pólo positivo (+)
2. um pólo negativo (-)
3. um filamento separando o (+) do (-)

Dos três componentes, o filamento é o mais importante. Ele funciona como uma resistência, empurrando de volta a corrente que flui a partir do positivo e impede que ela se conecte diretamente com o negativo. Esta resistência, ou o empurrar de volta da energia, é a razão pela qual a lâmpada gera iluminação. Quando o filamento arrebenta, o positivo se conecta diretamente com o negativo e a lâmpada sofre um curto-circuito. Ela explode, produzindo um clarão momentâneo de luz. Daí, então, vem a escuridão. Em outras palavras, sem resistência, não há Luz permanente.


A METÁFORA DA LÂMPADA APLICADA AO MUNDO INFINITO

O pólo negativo na lâmpada corresponde ao Receptor.
O pólo positivo corresponde à Luz.
• O filamento corresponde ao ato de Resistência do Receptor, que causou o Big Bang.

No momento que o Receptor resistiu e parou de receber a Luz no Mundo Infinito, ele passou de um estado reativo para proativo. Deste ato de Resistência nasceram as regras para a revelação tanto da luz quanto da Luz.


A METÁFORA DA LÂMPADA APLICADA À VIDA

O pólo negativo numa lâmpada corresponde aos nossos desejos reativos.
O pólo positivo corresponde a toda a plenitude e Luz que buscamos na vida.
• O filamento corresponde ao nosso livre arbítrio de optar por NÃO reagir, evitando assim o prazer direto.

Assim como a resistência do filamento mantém a luz acesa numa lâmpada, resistir ao nosso comportamento reativo mantém a Luz espiritual brilhando. Quando deixamos de aplicar a Resistência aos nossos impulsos reativos e reagimos, criamos um curto-circuito. Ocorre uma conexão direta entre o nosso desejo reativo (o pólo negativo) e a Luz do prazer (o pólo positivo). Há um clarão momentâneo de prazer indulgente, seguido pela escuridão, porque a "lâmpada,” a alma, sofreu um curto-circuito e se queimou.


UM UNIVERSO DE RESISTÊNCIA

O conceito de revelar Luz através da Resistência está presente em todas as áreas de nossas vidas.

Quando ouvimos um violinista tocando um instrumento, as ondas sonoras são criadas pela Resistência do arco contra as cordas. Percebemos a música quando nossos tímpanos resistem ao som. Este é o poder criativo aparentemente mágico da Resistência.

De maneira semelhante, todos nós nos maravilhamos com as imagens da terra vista do espaço. Como uma jóia azul brilhante, a terra reluz gloriosamente, tendo como fundo a escuridão aveludada. Mais uma vez, o princípio da Resistência é o responsável. A atmosfera da Terra resiste à luz do sol, criando a iluminação. Mas o vácuo do espaço não produz nenhuma Resistência, e o resultado é a escuridão, embora a luz do sol preencha o vácuo.

Os seres humanos possuem livre arbítrio para resistir à energia prazerosa gerada pelos impulsos reativos. O livre arbítrio só pode ocorrer se alguma coisa terrivelmente influente tenta nos persuadir a não resistir — este é o propósito do Satan e dos obstáculos que ele coloca em nosso caminho.

O Sétimo Princípio da Cabala afirma: Resistir aos nossos impulsos reativos cria Luz permanente.

O Oitavo Princípio da Cabala afirma: Comportamento reativo cria faíscas intensas de Luz, mas deixa em seu rastro, por fim, a escuridão.


SUPRESSÃO VERSUS RESISTÊNCIA

Há uma linha muito tênue e uma distinção muito fina entre suprimir as nossas emoções e fechar nossos sistemas reativos. A Resistência cria uma luta momentânea, mas quase que imediatamente há calma e claridade. Suprimir as emoções, por outro lado, cria um estresse em longo prazo. Lentamente, emoções suprimidas ganham força. A pressão cresce por fim, explodimos!

Por exemplo, se alguém nos deixa zangados, e nós verdadeiramente aplicamos o conceito espiritual de Resistência no que diz respeito a nossa reação usual irrefletida, não fica nenhuma animosidade. Nenhuma vingança em nossos corações. Não nos sentimos insultados ou ofendidos. Se sentimos qualquer uma dessas coisas, se somos pegos no drama do momento, significa que fracassamos em reconhecer a oportunidade espiritual da situação. Esta é a nossa indicação.

Quando reconhecermos que a raiva e outras emoções negativas não passam de testes que nos são mandados pela Luz para que possamos remover o Pão da Vergonha, saberemos, com certeza, que aplicamos a Resistência. Sentiremos a presença resplandecente da Luz que emerge de nossa ação espiritual. Nós simplesmente saberemos.

Inicialmente, o esforço para resistir será uma combinação de supressão com Resistência autêntica. Tudo bem. Este esforço irá gradualmente remover camadas de emoções reativas. Esforços consistentes na Resistência irão progressivamente purificar o comportamento descuidado, os desejos egoístas e os pensamentos negativos. A certeza de que estamos atraindo Luz e a consciência do processo são tão importantes quanto as nossas tentativas de Resistência. Resistir às nossas emoções reativas é algo refinado e aperfeiçoado à medida que nos ocupamos disso continuamente. Ficamos mais competentes à medida que vivenciamos este processo e internalizamos esses princípios espirituais.


ENFRENTAR VERSUS RESISTÊNCIA

Quando resistimos ao impulso de reagir e criamos um espaço para que a Luz penetre, a energia espiritual tem um efeito transformador sobre nossa consciência. Por exemplo, o simples enfrentar de um ataque de ansiedade não irá remover o medo profundamente assentado, nem impedirá que um novo ataque volte a acontecer. A Resistência, entretanto, com a convicção de que estamos removendo o Pão da Vergonha, ataca na semente do problema; saber com confiança profunda que estamos nos transformando de reativos para proativos irá purificar e gradualmente remover a causa do ataque. Na dimensão da Luz — naquela outra realidade — a negatividade não tem lugar. Através da Resistência podemos entrar naquele plano. E a conexão permanece conosco para sempre.


A ALEGRIA DOS OBSTÁCULOS: UMA VISÃO ALTERNATIVA DOS DESAFIOS DA VIDA

Conforme aprendemos, transformação espiritual não quer dizer buscar refúgio dos problemas da vida acendendo incenso e cantarolando para longe as nossas preocupações. Em vez disso, temos que confrontar nosso caos e as nossas reações a ele.

Para nos ajudar a receber mais Luz espiritual na vida, a Cabala nos oferece o Nono Princípio, que afirma: Os obstáculos são a nossa oportunidade de nos conectar com a Luz.

Quanto mais barreiras há, mais chances temos de nos ligar à Luz. Quanto mais obstáculos, maior o número de gatilhos para despertar nossas reações, de forma que possamos resistir a elas e transformá-las. Quanto mais, melhor! Afinal, a transformação é o objetivo de nossas vidas (ver o Quarto Princípio da Cabala) e somente um obstáculo pode nos dar essa oportunidade!


QUANDO MAIOR É MELHOR

A Resistência que aplicamos numa situação também determina quanta Luz recebemos. Imagine uma pequena pedra no espaço. Ela reflete e gera uma quantidade de luz relativa ao seu tamanho. Suponha que colocamos um espelho de 15 X 15 metros no espaço. Mais resistência ocorre; logo, mais Luz é revelada.

Este princípio simples é a chave para determinar quanta Luz espiritual nós geramos. Quanto mais Luz nós empurramos ou refletimos de volta, mais recebemos. Quanto mais resistimos ao nosso comportamento reativo, mais felicidade e prazer são gerados em nossas vidas.

Funciona assim:

Quanto maior o problema, mais forte é o nosso impulso de reagir.
Quanto maior a nossa reação, mais Resistência temos que aplicar para pará-la.
Quanto mais Resistência aplicamos, mais Luz espiritual temos em nossas vidas.

Lembre-se então do seguinte Décimo Principio, da próxima vez que um desafio difícil aparecer no horizonte: Quanto maior o obstáculo, maior a Luz em potencial.


O CAMINHO DA MAIOR RESISTÊNCIA

A maioria das pessoas tende a escolher na vida o caminho de menor Resistência. Buscam as situações fáceis, confortáveis. Mas, estar confortável não gera Luz duradoura. Temos que aprender a fugir de nossas zonas de conforto e mergulhar de cabeça em situações desconfortáveis. É aí que aplicamos a maior Resistência. É verdade, o caminho da maior resistência causa alguma dor e algum desconforto por um momento. Mas é a única maneira de gerar plenitude a longo alcance. Por mais difícil que possa parecer, deveríamos abraçar os problemas e obstáculos, em vez de evitá-los. Eles são as verdadeiras oportunidades para o desenvolvimento espiritual.


A LEI DO “TIKUN”

Assim como outras tradições espirituais do mundo todo, a Cabala ensina que cada um de nós vem a este mundo trazendo uma bagagem de vidas passadas. Essa bagagem contém todas as situações nas quais fizemos curtos-circuitos em nossas últimas vidas ou em algum ponto esquecido desta vida. Cada vez que deixamos de resistir ao nosso comportamento reativo, temos que corrigi-lo em algum ponto no futuro. Este conceito de correção é chamado de "Tikun". Podemos ter um Tikun com dinheiro, com pessoas, com saúde, com amizade ou com relacionamentos. Existe uma maneira fácil de identificar o nosso Tikun pessoal. Tudo o que é desconfortável para nós é parte de nosso Tikun!

Todas as pessoas em nossas vidas que realmente nos irritam e nos incomodam também são parte do nosso Tikun. Se achamos difícil dizer não para um vendedor que telefona durante a hora do jantar, este é o nosso Tikun, que precisa ser corrigido. Se temos vergonha de pedir um desconto para um atendente arrogante numa loja de decoração de alto nível, você pode ter certeza que este é o seu Tikun e a sua área de correção pessoal. Se temos dificuldades em enfrentar um funcionário ou um empregador, a causa raiz pode ser encontrada no conceito de Tikun.

Quando deixamos de fazer uma correção através de resistir ao nosso comportamento reativo, da próxima vez se torna mais difícil corrigir, nesta área específica. Esta característica reativa em particular fica mais forte. Nosso adversário fica mais forte. Não apenas temos que enfrentar o problema novamente, mas será mais difícil emocionalmente ativar a Resistência. E a próxima vez não significa necessariamente na próxima vida; as mesmas correções podem aparecer repetidamente em nossas encarnações atuais. Algumas vezes é um pouco fácil demais culpar o comportamento em vidas passadas pelos problemas nesta vida. Nós geralmente fazemos coisas más suficientes aqui mesmo para justificar o caos que nos aflige. Esta é a razão espiritual porque os mesmos problemas voltam a ocorrer. Eles podem muito bem se manifestar através de pessoas ou de situações diferentes anos depois, mas fundamentalmente é o mesmo problema se repetindo uma vez atrás da outra. Buscar o conforto e evitar o nosso Tikun produz gratificação e alívio momentâneo, mas está ligado ao caos de longo prazo. De forma oposta, quanto maior o obstáculo, maior a Luz em potencial.

Com esta nova compreensão, não podemos mais ser vítimas. Não podemos mais lamentar as dificuldades, os problemas e as circunstâncias desconfortáveis que nos confrontam, não importa o quanto isto possa nos fazer sentir bem, porque todas essas dificuldades estão presentes para atrair a Luz eterna da plenitude para as nossas vidas. Mas antes, há uma situação de Tikun que exige ser corrigida.


FEITIÇO DO TEMPO

Se você não assistiu ao filme "Feitiço do Tempo", saia e alugue o vídeo assim que fechar este livro. É uma ótima demonstração do princípio cabalístico de Tikun em ação.

No filme, Bill Murray é Phil Connors, um meteorologista que representa o auge do caráter reativo, consumido em sua própria auto-indulgência, prepotência e indiferença pelo mundo ao seu redor. Mas Phil fica preso numa dobra do tempo. Ele fica preso na data de 2 de fevereiro — o Dia da Marmota. O mesmo dia fica se repetindo uma vez atrás da outra e ninguém sabe disso, só ele. No começo é divertido, enquanto Phil tira vantagem da situação, aprendendo tudo que pode sobre o seu mundo e sobre as pessoas que o habitam para manipulá-las e para servir aos seus interesses próprios. Só que o seu mundo se transforma num pesadelo quando os prazeres momentâneos desaparecem e não sobra nem uma gota de plenitude duradoura. Levado a ponto do suicídio, mesmo assim ele acorda de manhã e se encontra na mesma cidade, confrontando os mesmos acontecimentos. Não há escapatória; nem mesmo a morte. Finalmente, depois de suportar um sofrimento enorme, ele decide mudar a si próprio, porque não consegue mudar o mundo ao seu redor. Começa a realizar boas ações e a ajudar as pessoas que estão vivendo os mesmos infortúnios a cada dia. De repente, o personagem sente uma plenitude verdadeira. Inspirado por essa Luz, ele entra num frenesi de compartilhar pela cidade toda, conquistando os corações de todos. No fim, Phil termina junto com a garota de seus sonhos, e o pesadelo termina. Ele quebrou o ciclo recorrente e se encontra num dia totalmente novo, de braços dados com sua alma gêmea verdadeira.

Esta é a lei do Tikun, e este é o motivo porque nossas vidas às vezes se parecem com um filme ruim em que estamos presos.


RESISTÊNCIA EM AÇÃO

Aqui estão algumas situações para ajudar a aumentar a sua compreensão da Resistência e das oportunidades que se encontram dentro das circunstâncias difíceis que são parte de um Tikun:


RESISTÊNCIA AO EGO

Você está com um grupo de amigos ou colegas do trabalho. Todos estão falando, mostrando o seu conhecimento sobre algum tema em particular. Mas, para você, fica óbvio que seu domínio do assunto é bem superior ao deles. Você sente uma pressão para falar e exibir o seu conhecimento. Resista: É o seu ego! Não fale. Não diga uma palavra.Reconheça a oportunidade espiritual e deixe para lá. A Luz entrará e você pode aprender algo de valioso da conversa.


RESISTÊNCIA AO EGO INVERTIDO

Depois de uma apresentação de trabalhos, todos estão fazendo perguntas, menos você. Você se sente pressionado. Inseguro. Tem medo do que as pessoas na sala possam estar pensando de você. Você fica centrado em si mesmo. Sua reação imediata é falar, por causa da insegurança. Isto é um pensamento do ego invertido: Você não é suficientemente bom.

Resista! Deixe para lá! Preocupar-se com o que os outros pensam é comportamento reativo. Mais tarde, provavelmente meia dúzia de pessoas se aproximarão de você e começarão uma conversa, fazendo com que você se sinta muito bem a respeito de si mesmo.


RESISTÊNCIA À PREGUIÇA

Vem-lhe uma ótima idéia. Você fica totalmente entusiasmado e tem a intenção de agir a respeito. Então começa a procrastinação. Você adia. Resista a essa preguiça! Resistência não significa necessariamente parar e ficar quieto. Freqüentemente significa parar o desejo de parar, e mergulhar de cabeça. Seu Tikun é não conseguir terminar o que começa.


RESISTÊNCIA A JULGAR

Irrompe uma discussão entre membros da família ou amigos próximos. Você escuta um lado da história e fica espantado. Você está pronto para fazer o seu julgamento e escolher o seu lado. Resista! Abandone as emoções. Escute o outro lado. Seu Tikun provavelmente está ligado a um comportamento julgador. Você descobrirá que a história tem dois lados.


RESISTÊNCIA A SE COMPLICAR

Você está confuso a respeito de algumas decisões importantes, preocupado com o impacto delas em sua vida. Você pondera, analisa, se preocupa, se aflige, se enerva e se estressa. Resista ao impulso de se atormentar! Saia e faça algo de bom para alguma outra pessoa. Invista um pouco de tempo ajudando os outros com os seus problemas. Quando você sai do próprio caminho, as soluções vêm a você quando menos se espera.


RESISTÊNCIA AO AUTO-ELOGIO

Você fez algo realmente maravilhoso e todos o admiram por isso. Você agora se vê tentado a reviver a glória e reprisá-la repetidamente em sua cabeça. Resista a essas recordações que servem a si mesmo! Pense maior. O que mais você pode fazer? O que vem a seguir? Passe para o próximo ato positivo.


RESISTÊNCIA A IMPULSOS MALÉFICOS

As coisas não estão indo bem. Você está se sentindo para baixo e um pouco inseguro a respeito de si mesmo. De repente, um amigo telefona. Depois de uma rápida conversa fútil, o amigo começa a falar mal de um outro amigo próximo. Você é sugado pela conversa. Derrubar outra pessoa faz com que você se sinta melhor a respeito de si mesmo.

Ouvir a respeito dos problemas de outra pessoa faz você se sentir melhor acerca de sua própria situação. Resista ao desejo de fofocar e de falar mal dos outros! Cabalisticamente, o pecado do assassinato não se limita à morte física; inclui o assassinato do caráter. Terminar a conversa é, portanto, equivalente a salvar a vida de uma pessoa. Isto revelará uma Luz fantástica, que irá verdadeiramente ajudar em seu problema.


RESISTÊNCIA AO CONTROLE

Você é um novo escritor que acabou de completar o que acredita ser um grande texto. Você o mostra para um amigo que vem a ser editor. Você está esperando altos elogios. Mas, seu amigo o critica. Você toma a forte crítica pessoalmente e começa a perder a confiança. Resista! Sua reação significa que você acredita ser você a verdadeira fonte deste material, e não a Luz. Verdadeiros artistas sabem que são apenas canais. Além disso, a própria crítica vem da Luz. Por isso, desista do controle. Confie no processo e abra mão do seu apego pessoal à obra.


RESISTÊNCIA À CULPA

Você fez algo errado — errado mesmo — e então castiga duramente a si mesmo. Você se sente pesadamente culpado. Resista à compulsão de se autodestruir. Deixe passar. Abrace a verdade cabalística de que há dois lados dentro de cada um de nós. Proativo e reativo. Luz e escuridão. A alma e o Satan. A parte que precisa de correção e de transformação, e o aspecto divino de nós mesmos que ajudará a nos transformar. Não ignore o erro. Encare-o como uma oportunidade. É caindo espiritualmente e nos levantando novamente que criamos transformação espiritual.


RESISTÊNCIA A EXPECTATIVAS

Você está cheio de expectativas em seu trabalho, mas elas não se materializam. Você espera determinadas respostas de seus amigos; eles o deixam na mão. Você tem idéias claras sobre a maneira como certas pessoas deveriam tratá-lo depois de tudo o que fez por elas; elas demonstram ingratidão. Você cria expectativas por um período de férias longamente aguardado; chove todos os dias e alguém rouba seus cartões de crédito.

Resista a todos os sentimentos de desapontamento! Pare de se sentir vítima. Alguma coisa melhor está por vir. Abrace o princípio cabalístico de pedir à Luz o que você precisa na vida, não o que você quer. Mais tarde, você verá a verdadeira bênção e a razão espiritual para o desapontamento.


RESISTÊNCIA À FALTA DE CONFIANÇA

Você tem que falar em público ou assumir a responsabilidade por um projeto importante. Sua reação natural poderia ser: "não posso fazer isto, não sou suficientemente bom, não quero toda a atenção concentrada sobre mim.” Isto é ego invertido. Abandone o seu modo limitado de pensar. Na verdade nem se trata de você. Há uma figura mais ampla que inclui outras pessoas, não só você mesmo.


RESISTÊNCIA AO EGOÍSMO

Você chega em casa de um dia tumultuado no trabalho. Um acordo importante nos negócios consome sua mente. Seus filhos querem atenção, mas você está preocupado demais calculando os prós e contras. Você brincará com eles outra hora. Afinal — diz a si mesmo — está fazendo tudo isto pela sua família. Besteira! Resista a todas essas reações imaginárias, que servem a si próprio. Na verdade se trata só de você mesmo. A emoção do negócio. O lucro e o poder. Esses são desejos egoístas comuns. Dê de seu tempo aos seus filhos quando for mais difícil. Mesmo se você estiver com dificuldades para se concentrar.

Eles não querem mais um negócio fechado. Querem seu amor e sua atenção. E não caia sobre si mesmo se achando mau pai ou mau marido quando é difícil se concentrar durante as brincadeiras. Resista a isto também. O fato de estar consciente do que está acontecendo  e estar fazendo esforço trará Luz para a situação. Reconheça que o Satan está jogando jogos mentais com você. Ele está por trás da coisa toda — de todos os seus sonhos de poder e riqueza. Quando o Satan está puxando as suas cordas, não importa o quanto você suba, ele o fará sentir que nunca é suficiente. Em sua busca fútil e inflexível, a família se perderá. A Resistência impede que isto aconteça. Ao contrário do que diziam todos aqueles filmes de Jornada nas Estrelas, Resistir não é inútil. Resistência é plenitude! A verdadeira Luz que vem da família com freqüência é difícil de revelar. O Satan pode fazer a excitação dos negócios parecer melhor do que os confortos do lar — no nível superficial, até ser tarde demais. Quando, porém, você aplica o conceito de Resistência, encontrará repentinamente um sentido de contentamento e alegria que jamais conhecera.


RESISTÊNCIA À INSEGURANÇA

Você e um parceiro trabalharam muito tempo e se esforçaram muito em um projeto. É um sucesso retumbante. Agora você está temeroso de dar crédito demais para o seu associado. Tenta calcular quem fez o quê, por causa de sua insegurança. Irá ferir o seu ego se todos pensarem que seu parceiro deu a contribuição principal para o projeto. Resista a esses pensamentos e sentimentos reativos! Entregue todo o crédito. Tudo. Abra mão por completo. Quando está para fazer isto, você poderá pensar: "Eu deveria resistir só um pouquinho; não demais, porque tenho que praticar esse negócio todo de Cabala com um passo de cada vez". Lengalenga! Resista a esses pensamentos também e dê todo o crédito para o seu parceiro. Lembre-se, o Satan irá testá-lo a cada passo do caminho. Lembre-se, elogios dão prazer por um momento; a Luz fica para sempre. Não troque tudo por uma pequena gratificação do ego.


RESISTÊNCIA AO EMBARAÇO

Você comete um erro grande. Se todo mundo perceber, você vai ficar com a cara toda vermelha de tanto embaraço. Você reage e tenta encobrir o erro. Resista! Ame a humilhação. Receba tudo. Baixe suas defesas. Baixe sua guarda. Caminhe lentamente pela desgraça e absorva o máximo de embaraço possível. Fique vulnerável. Reconheça que esta é uma oportunidade de destruir o ego. No fim, seu ego será subjugado, e você verá que ninguém sequer chegou a perceber seu erro. É assim que a Luz funciona.


RESISTÊNCIA AO EGO

Você sai com amigos e conhece novas pessoas. É apresentado por seus amigos como o inteligente do grupo. Então, se sente pressionado a responder a uma pergunta difícil e não tem 100% de certeza da resposta. Sua reação inicial é fingir e enrolar o máximo que puder. Resista! Simplesmente diga: "Eu não sei.” Deixe ficar por isso mesmo. Depois, resista aos pensamentos reativos que lhe dizem que seus amigos podem não gostar, não admirar ou não procurar mais você.


RESISTÊNCIA A DÚVIDAS

Você aplica a sabedoria da Cabala em sua vida. Você usa o princípio da Resistência numa situação da vida real. Não há resultado. Dúvidas invadem a sua mente. "Não funciona você diz a si mesmo. Resista a esses pensamentos reativos! É um teste para ver se você realmente se entregou. Toda vez que você busca resultados, estraga o exercício inteiro. Este é o paradoxo final. Busque resultados e eles não virão. Desista, e você leva tudo!

Isto é mais ou menos tudo o que este livro pode fazer por você neste assunto em particular. O resto depende de você. É preciso mergulhar nas situações caóticas da vida e "simplesmente fazer". Você conhecerá a força e a magia da Resistência experimentando-a na vida real.

Mas, adivinhe o quê? Assim que passou de reativo para proativo, você eliminou o Pão da Vergonha. Você se transformou espiritualmente naquela dada situação. Está agora pronto e capacitado para receber a Luz eterna da plenitude naquele aspecto da sua vida. Você realizou o propósito de sua existência naquela circunstância específica.


O DESAFIO DE UM MILHÃO DE DÓLARES

Suponha que você se encontra com severas dificuldades financeiras. Deus vem a você e diz que lhe dará um milhão de dólares toda vez que alguém lhe magoar ou lhe irritar — desde que você deixe completamente de lado quaisquer sentimentos reativos. Posto de forma simples, você não pode levar nada de forma pessoal.

O que se passaria na sua cabeça o dia todo? Você ficaria rezando para Deus lhe mandar pessoas para magoá-lo. Você acordaria a cada manhã procurando todos os relacionamentos difíceis e todas as pessoas ofensivas!

O fato é que quando você vive a vida desta maneira, recebe algo que vale mais que um milhão de dólares. Você recebe a Luz, que já inclui sustento financeiro, rejuvenescimento, bem-estar, felicidade e paz de espírito.

Fomos programados a evitar os problemas e a depreciar os obstáculos. Fomos condicionados a refutar e rebater todas as opiniões e argumentos apresentados tanto por nossos inimigos como por nossos amigos. O Satan desempenha um papel central em criar este caos, e a técnica que ele utiliza é tão antiga quanto a própria humanidade...


TENTAÇÃO

Lembre-se do momento em que uma lâmpada se queimou em sua casa. A lâmpada queimou porque o filamento se partiu, permitindo que houvesse uma conexão direta entre os pólos positivo e negativo. Não havia nenhuma Resistência.

Quando uma lâmpada sofre um curto-circuito e explode, a intensidade momentânea do clarão é sempre bem mais forte do que a luz sob condições normais. Da mesma maneira, o prazer momentâneo provocado pelo comportamento reativo é muito mais poderoso e embriagante do que o prazer progressivo da Luz que é gerado pela Resistência.

Nosso adversário não perde nenhuma oportunidade para acenar com um prazer imenso para nossos cinco sentidos. Com demasiada freqüência, aceitamos sua oferta, porque o comportamento reativo é muito tentador. Ele fornece um arroubo impressionante de energia.

A intensidade da Luz resistida pode não brilhar tanto quanto o clarão de um curto- circuito, mas o volume de iluminação produzido pela Resistência é bem maior. As drogas e o álcool, de maneira semelhante, demonstram a força de um curto-circuito. De acordo com a Cabala, os tóxicos realmente elevam a alma para níveis mais altos da atmosfera espiritual. Como o psicanalista Carl Jung apontou, não é por acidente que o álcool também é chamado de espírito. O problema é que as drogas nos conectam com essas energias de forma muito direta. Como resultado, sofremos um curto-circuito. Caímos. Nos queimamos e, depois, apagamos.

O cabalista Rav Berg faz uma importante distinção entre os motivos moralistas para a abstinência às drogas em oposição ao ponto de vista cabalístico. Embora o nosso objetivo na vida seja ascender para estados de consciência mais altos, as drogas e o álcool são completamente inadequados para cumprir esta intenção. Precisamos encontrar formas de alcançar este estado de existência mais elevado permanentemente, e não momentaneamente. Mas o Satan usa a todo momento a força da gratificação instantânea e dos altos e "ataques" momentâneos para despertar nossas reações. Seu único propósito é criar curtos-circuitos, diretamente e de tal forma que, por fim, nos precipitemos para a escuridão.


DIETA RELÂMPAGO

Bárbara está 15 quilos acima do peso. Ela tem feito dieta e exercícios há algumas semanas. Mas alguém generosamente oferece a ela uma fatia de torta de chocolate, que é a sua favorita. O instinto reativo do seu corpo é aceitar com gratidão. Mas um conflito ganha força na cabeça de Bárbara: Será que deve desistir da dieta agora e começar de novo na segunda-feira, ou será que deve persistir no programa?

Bárbara tenta estimular sua força de vontade. Ela reúne o máximo de força que consegue, enquanto tenta relembrar o entusiasmo que existia por trás de sua jura inicial de perder peso. Ela quer desesperadamente reencontrar o sentido de dedicação original, em vista de um estilo de vida mais saudável. Sim, ela quer voltar a caber no seu jeans velho. Bárbara quer se manter fiel ao seu objetivo de perder peso. Ela sabe que precisa resistir.

De repente, alguém mais entra em cena. O Satan enche a cabeça de Bárbara com desejos imensamente vividos e convincentes, e Bárbara vai lentamente se quebrando, com o pensamento de lamber uma calda cremosa escorrendo de um garfo. Enfim, ela sucumbe ao impulso reativo.

Uma vez que já entregou o controle, mais vale comer a torta com força total. Pelo menos é isto que o adversário lhe diz. E ela come mesmo. E está uma delícia. Logo, o corpo de Bárbara está desfrutando de uma invasão de açúcar. Os canabinóides no chocolate induzem o mesmo tipo de onda proporcionado pela maconha. E o chocolate age como um substituto barato para o amor, porque contém uma substância estimulante que gera a

emoção que sentimos quando nos apaixonamos. A gordura de cacau estimula a produção de entorpecentes no cérebro de Bárbara, que incitam ainda mais sentimentos de prazer. E há ainda aquela velha favorita, a cafeína, que também estimula seu cérebro e bombeia adrenalina por suas veias. Gratificação instantânea!

Mas a história ainda não acabou. De repente, o acometimento de prazer se desgasta. O açúcar no sangue de Bárbara desaba. Ela cai. Cabalisticamente, a Luz da torta foi cortada por um curto-circuito. Neste ponto, Bárbara fica devastada por sentimentos bastante familiares de culpa, arrependimento, depressão e desapontamento.

Se Bárbara tivesse resistido ao desejo reativo de consumir a torta, e em vez disso tivesse comido uma maçã, seu corpo e sua alma teriam se sentido saciados. Não de maneira intensa, mas de forma temperada, equilibrada e satisfatória. E o que é mais importante, 24 horas depois ela ainda estaria sentindo sentimentos de realização, valor próprio e plenitude.

Enfrentamos decisões duras todos os dias, no trabalho, em situações sociais, na vida familiar. Continuamos reagindo a todos os estímulos externos, que vêm de todos os lados? Ou paramos as reações, para trazer um pouco de sanidade espiritual para as nossas vidas?

Por algum motivo, simplesmente não é fácil resistir à gratificação imediata. Preparamos a mente, voltando-a para o objetivo de não reagir, mas, quando chega a hora, somos atacados pelos prazeres passageiros de um momento reativo. À medida que lemos estas idéias neste livro, ficamos entusiasmados por um momento. No dia seguinte, alguém nos insulta, uma negociação fracassa, alguém fala mal de nós, e recaímos novamente em nosso estilo reativo.

Antes de descobrirmos por que temos tanta dificuldade em resistir à tentação, é necessário revelar outra arma do arsenal do Satan.