"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

sexta-feira, julho 13, 2012

Eu sou para sempre um Efeito de Deus


"Nada Real pode ser ameaçado. 
Nada irreal existe. 
Nisso está a Paz de Deus." - UCEM


"Pai, fui criado em Tua Mente, um pensamento Santo que nunca deixou o seu lar. Sou para sempre o Teu Efeito e Tu és para todo o sempre a minha Causa. Tal como me criaste permaneci. Onde me estabeleceste eu ainda habito. E todos os Teus atributos habitam em mim, pois é Tua vontade ter um Filho tão semelhante à sua Causa, que vem a ser impossível distinguir a Causa do Efeito. Que eu tenha o conhecimento de que sou um Efeito de Deus e assim tenho o poder de criar como Tu crias. E é assim na Terra como no Céu. Sigo o Teu plano aqui e, no final, sei que reunirás os Teus efeitos no Céu tranquilo do Teu Amor, onde a terra desaparecerá e todos os pensamentos separados unir-se-ão em glória como o Filho de Deus." 

Hoje, contemplemos a terra desaparecer. Primeiro transformada e em seguida perdoada, desvanecendo-se inteiramente na santa Vontade de Deus. 

 - Um Curso em Milagres, lição nº 326


3 comentários:

Anônimo disse...

Fantástico!Estava triste, e ao ver este video ajudou-me a recordar quem realmente Eu Sou, onde a tristeza não existe. Obrigado

Gugu disse...

Maravilhoso!

Você diz que, ao recordar-se de Quem é, a tristeza se foi, pois em Quem você é a tristeza não existe.

Ofereço-lhe estas palavras: "Agora não percas de vista o teu Ser Real, Diamantino", diz a sutra sagrada da Seicho-No-Ie.

Recordar o teu Eu fez com que a tua mente se desagarrasse da tristeza. Isso significa que a tristeza (e todos os outros sentimentos ruins) são como qualquer objeto que podemos carregar. A mente que sente tristeza pode ser equiparada ao corpo que segura nas mãos uma pedra pesada. A qualquer momento, a pessoa pode escolher largar a pedra e seguir em frente. Em se tratando da mente, a pessoa, também a qualquer momento, pode desprender-se dos sentimentos aos quais está agarrada. As suas palavras são a prova concreta disso. No momento em que voltou a sua atenção para o seu Eu, teve que desviar o olhar (ou seja, atenção) de onde a tristeza estava. E a tristeza existe em um lugar onde o seu Eu não existe. Onde o seu Eu existe, a tristeza não existe. Só existe Deus!

"Não perca de vista o teu Ser Real, Diamantino".

Grande Abraço!

Anônimo disse...

Obrigado pelas palavras, este blog tem me ajudado muito, é incrivel o que eu já aprendi aqui, estou verdadeiramente a mudar o meu ponto de vista em relação a tudo para melhor:)
Um grande abraço.