"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

sábado, janeiro 21, 2012

A principal ilusão do homem


Vernon Howard

Uma fábula do Oriente antigo conta-nos a história de um mágico rico, mas perverso que possuía grandes rebanhos de carneiros. Não querendo mandar erguer dispendiosas cercas ou contratar pastores, imaginou um plano inteligente. Hipnotizou os carneiros e lhes contou toda sorte de mentiras sobre suas respectivas identidades. Convenceu um carneiro de que ele era um leão, outro que era uma águia, e assim por diante. Pelo hipnotismo levou-os a acreditar que tudo o que fazia era em beneficio deles e que mal algum lhes aconteceria enquanto nele confiassem. E desta maneira os ingênuos carneiros serviram às finalidades egoístas do maldoso mágico.

De idêntica maneira são os homens hipnotizados. O cruel mágico é o conjunto de falsas ilusões de cada um. Não apenas pensam que as ilusões são boas, mas não têm a mínima ideia de que estão em estado hipnótico! Enquanto sonham, não sabem que sonham. (Chuang-Tsé ).

A principal ilusão do homem, nutriz de todas as demais, é o falso senso do eu. Um homem não é o que pensa que é. Observou, a respeito, o filósofo escocês David Hume: "É fictícia a identidade que atribuímos à mente do homem...” Por ora, podemos dizer o seguinte: Não tema desfazer-se da identidade adquirida, inventada, desse falso sentimento de "Eu". Isto equivaleria temer o desaparecimento de uma dor de cabeça. E é isso o que é o imaginário EU - uma grande dor de cabeça.

Ao começar a suspeitar de que não é o tipo de pessoa que pensa ser, você se tomará crescentemente perturbado. Considere isso como uma manobra meramente astuciosa do falso eu que quer apegar-se à falsa exigência à sua custa. Pacientemente suportando a perturbação, você se dirige para outra grande região - a compreensão - que constitui a vitória.

Daí se segue irrefutavelmente que aquele que usa corretamente esta compreensão não pode ser vítima da dor. (Baruch Spinoza).

Justamente porque não existe o eu humano habitualmente concebido, tampouco existem coisas tais como força ou fraqueza humanas, sabedoria ou estupidez, sucesso ou derrota, bondade ou maldade, ou outros opostos do mesmo jaez. Coisa alguma nos pertence: pertence tudo a Deus, à Supermente, ou a qualquer nome que você decida dar à realidade final.


2 comentários:

Anônimo disse...

Por que Deus criou a ilusão da dualidade?
Por que existe esse véu de maya?
O que fazer para ir além e ver a verdade já que simplesmente dizer que é Deus não corresponde a sentir a realidade de ser Deus?

Gugu disse...

Caro leitor,

Para ser bem simples e direto, Deus não criou a ilusão da dualidade. Ilusão, no budismo, corresponde à palavra "pecado" no cristianismo. Deus criou o pecado? O Gênesis conta que Deus criou a Criação "e viu que tudo era muito bom". Foi apenas mais tarde que o pecado teria entrado no mundo, ou na criação de Deus. Tudo o que Deus cria é sem pecado, é sem ilusão.

A ilusão da dualidade, ou maya, não foi criada por Deus. Se não foi criada por Deus, não foi criada NUNCA. Mas a ilusão parece ser criada e re-criada a todos os instantes... e a mente é o agente que parece estar criando a ilusão.

O que os ensinamentos espirituais estão dizendo é que a mente, embora pareça estar criando a ilusão, não existe e na verdade não está criando ilusão nenhuma. Não existe mente criando a ilusão. A realização disso requer aquilo que os ensinamentos chamam de "despertar espiritual". À luz deste despertar espiritual maya não existe.

Você pergunta: "O que fazer para ir além e ver a verdade?". Medite. Ore. Busque a percepção das "coisas do Alto". Conhece a história zen do mestre que segurou a cabeça do discípulo dentro da água até ele não aguentar mais? Ele disse: "Se você quiser alcançar a Verdade, deverá desejá-la tanto quanto você desejou ar para respirar enquanto estava com a cabeça mergulhada na água." Se houver em você desejo e disposição profundos e sinceros, a coisa toda tomará rumo e irá aos poucos se revelando por si mesma. Isso porque, em última instância será o seu próprio Ser se revelando a você.

O texto do artigo seguinte, que será postado, traz um assunto que muito tem a ver com a pergunta feita por você.

Aqui está: http://busca-espiritual.blogspot.com/2012/01/deus-desconhece-seres-nascidos-na.html

Obrigado pelo comentário!

Grande Abraço!