"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

sábado, fevereiro 01, 2014

A Verdade da Vida (Budismo) - Introdução



Amigos leitores,

Estamos dando início a um estudo sobre o Budismo à luz dos ensinamentos da Seicho-No-Ie. Os textos que serão apresentados estão contidos no livro "A Verdade da Vida, volume 39". Este livro é um dos mais importantes de toda a obra literária da Seicho-No-Ie, talvez o mais importante. É o livro que mostra (pra valer!) a Verdade que está contida nos ensinamentos da Seicho-No-Ie. Trata-se da doutrina original, do ensinamento máximo, supremo, último. E que revela a verdadeira extensão e profundidade do despertar espiritual conscientizado por Masaharu Taniguchi.

Além de um profundo entendimento da vida  e também conhecimento sobre religiões/filosofias, espiritualidade, ciência, etc. , Masaharu Taniguchi tem o dom literário (e oratório) de colocar em palavras simples e fáceis de entender assuntos que são realmente difíceis e complexos. Através do emprego eficiente das palavras, ele consegue fazer a mágica de clarificar o que por natureza não pode ser dito por palavras. Tal é o seu dom, genialidade e talento. Suas explanações têm a maestria e o poder de conduzir suavemente a nossa compreensão rumo à Verdade profunda e indizível.

Este é um livro que definitivamente não pode faltar no cabedal de textos deste blog. É um verdadeiro tratado sobre os ensinamentos do budismo mahayana (grande veículo). O estudo e abordagem são tão profundos, que os textos deverão ser postados na íntegra, em sequência. Eu gostaria de publicar os textos intercalando-os com ensinamentos de outras linhas/instrutores, contudo fazer isso não seria proveitoso. A cada texto, o autor vai cada vez mais longe na análise do budismo, o estudo e as explanações vão sendo cada vez mais aprofundados em grande peso. De modo que cada capítulo do livro se apoia (pressupõe a leitura) das exposições feitas em capítulos anteriores. Assim, não há como publicá-los aleatoriamente, conforme já foi feito com textos de outros livros. Esta será uma série longa, e a minha estimativa é que deverá ser dividida em 26 partes, aproximadamente. Portanto, teremos aqui um bom tempo de Seicho-No-Ie pela frente. (rsss)

Saiba, leitor, que, se você estiver dando conta de acompanhar (e entender) esta série de textos, estará na verdade acompanhando (e apreendendo) a doutrina mais elevada. Estará em contato com o que há de mais alto nos ensinamentos da Seicho-No-Ie.

Daremos início a esta série a partir da próxima postagem. Por ora, ficaremos com as palavras contidas no prefácio do livro "A Verdade da Vida" (volumes 11 e 39), escritas por Masaharu Taniguchi:

"Todas as escrituras religiosas, desde que contenham Vida, foram indubitavelmente escritas sob inspiração. E o que foi escrito sob inspiração pode ser bem interpretado somente sob inspiração. Um grande erudito que possui apenas conhecimentos linguísticos e não tem inspiração não consegue apreender verdadeiramente a Vida contida nas escrituras. A Seicho-No-Ie elucida sob inspiração a essência não só do budismo, do cristianismo e do xintoísmo, como também de quaisquer escrituras sagradas." (volume 11)

"As religiões do mundo precisam tornar-se uma só. Se as religiões continuarem a se confrontar, os seres humanos não terão outra alternativa senão viver em conflito uns contra os outros. A paz do mundo será alcançada somente quando a humanidade despertar para a Verdade de que 'todos os seres humanos se originaram de uma única fonte chamada Deus' e compreender que todos são um e que, portanto, na verdade não conflitam entre si. O princípio básico da salvação de todos os seres humanos deve ser um só. Já que a origem da vida de todas as pessoas é uma só, é óbvio que o princípio de sua salvação também deve ser um só.

No evangelho de João, Cristo disse: 'A verdade vos libertará'. No budismo, se diz que Buda é aquele que alcançou a libertação. Em suma, religião deve ser aquela que liberta a humanidade. Por que o homem pode ser salvo? É porque ele traz em seu interior "Deus, que já está salvo". Certas correntes do budismo pregam que 'os mortais comuns podem alcançar o paraíso'. Estes parecem mortais comuns, mas trazem dentro de si o ser livre e desimpedido desde o princípio, isto é, a natureza búdica. É por isso que, compreendendo esta Verdade, os mortais e comuns na aparência podem tornar-se budas.

Deus (ou Ser originariamente livre, isto é, a natureza búdica) está presente no interior de cada indivíduo e, ao mesmo tempo, no exterior, em cima, embaixo e em todos os lugares como Ser universal, envolvendo toda a humanidade como um todo.

É esta fé – em que se acredita na Natureza Divina ou Natureza búdica do interior transcendente – que se torna o elo de amor que une toda a humanidade em uma só unidade harmônica. Neste volume procurarei esclarecer que o budismo e o cristianismo podem e devem unir-se com base em uma só Verdade. E, com isso, ressuscitar e tornar possíveis os milagres religiosos da época de Jesus e Sakyamuni, e, ao mesmo tempo, com base nesta Verdade, abrir efetivamente o caminho para a eterna paz da humanidade e também para a felicidade e a saúde duradouras dos seres humanos." (Volume 39)


6 comentários:

Gugu disse...

Observação importante:

Apesar de Masaharu Taniguchi muitas vezes fazer referências a diversos milagres religiosos, tais como "curas" (físicas, mentais, emocionais, espirituais), melhora nos relacionamentos, obtenção de graças, melhora no destino, etc., ele deixa a seguinte advertência importante:

"O objetivo do livro A Verdade da Vida não é, em absoluto, o de curar doenças, e sim o de libertar a Vida alcançando a iluminação espiritual. A doença, em certo sentido, surge quando a Vida da pessoa fica amarrada a algo – geralmente às ilusões da mente e ao modo errado de viver –, assim encobrindo e ocultando a Imagem Verdadeira da Vida, fazendo com que o trabalho da força vital se manifeste de modo imperfeito, em forma de sintomas de doença.

Se ao ler A Verdade da Vida, a pessoa se conscientizar da perfeição absoluta da Vida e, ao mesmo tempo, retirar as ilusões mentais (ira, ódio, rancor, tristeza, ciúme, inveja, ganância, confusão sentimental) que encobriam a ocultavam a perfeição da Imagem Verdadeira, passando a agradecer realmente a todas as coisas do Universo, manifestará a perfeição da Imagem Verdadeira, e a doença desaparecerá ao confiar nessa perfeição."


Portanto, o objetivo verdadeiro dos textos que serão publicados é o de propiciar o despertar espiritual, a iluminação espiritual de cada um. Na linguagem da Seicho-No-Ie: despertar para a Imagem Verdadeira (Jisso). Esse é o verdadeiro caminho a ser trilhado.

Reverências.
Namastê!

Leila selma tavernard de oliveira disse...

Parabéns pela iniciativa, Gustavo
Irei acompanhar atentamente os Estudos Postados.
Beijos
Leila

Anônimo disse...

Onde posso comprar esse livro?

Gugu disse...

Obrigado, Leila!

Acho que você irá gostar bastante deste livro particularmente. Será a Imagem Verdadeira acompanhando de perto a própria Imagem Verdadeira. rsss.

Reverências!

Gugu disse...

Anônimo,

Este livro, assim como outros, podem ser encontrados em qualquer Sede Regional da Seicho-No-Ie. Cada estado do Brasil possui uma sede.

Neste endereço você pode encontrar o endereço de uma regional próxima a sua cidade:

http://www.sni.org.br/buscar_iconTarja_mapa.asp

Em cada regional há uma livraria, e geralmente eles possuem os volumes da coleção "A Verdade da Vida" para vender, pois essa é a principal obra literária da Seicho-No-Ie. E se o livro não estiver disponível, eles encomendam pra você.

Reverências...
Namastê!

Anônimo disse...

Muito obrigada!