"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

segunda-feira, julho 16, 2018

O Objetivo deste Blog

 - Gustavo - 


O objetivo dos textos publicados neste blog é fazer com que as pessoas - os leitores - tomem conhecimento da transcendência, meditem (orem) e consigam alcançar a experiência transcendental interior.

Ninguém transcende o mundo e continua a compreender o mundo com os mesmos conceitos que tinham sobre ele até então. A experiência da transcendência modifica completamente o entendimento, a visão do mundo. Você passa a entender que tudo o que parece existir é na verdade NADA, um "algo" inexistente. Como pode ser? É algo realmente misterioso, que não pode ser decifrado por mais que seja sondado. Ao homem é possível decifrar o mistério, mas não da maneira como ele pensa ou espera fazer. E, como conseguir decifrar, é algo que somente a ele cabe conseguir descobrir - o caminho é solitário, a viagem só admite uma pessoa, que é ele próprio.

Ao mesmo tempo, com o acontecimento de uma experiência transcendental, a pessoa compreende que aquilo que é Invisível e que aparenta não existir, é o que existe de verdade, é a Realidade. De modo que, mesmo que o mundo continue apresentando-se diante de você - isso não importa -, você saberá que, apesar das aparências, o mundo não é o que aparenta ser. Esse é o objetivo deste blog, ao publicar todos estes textos.

Mas - você poderia perguntar -, de que adianta estar consciente (e em contato!) com essa Realidade invisível, afinal? O motivo é simples: melhorar a vida (como um todo!) do leitor, ou daquele que se dispuser a compreender esta Verdade. A conscientização da Verdade põe fim ao sofrimento. A mente humana está sempre completamente envolvida (e, consequentemente, preocupada) com este "mundo". O homem aparenta estar vivendo num mundo que, pela própria natureza, é constituído por pecados, sofrimentos, confusões, etc.. E, quanto mais tenta se livrar das coisas ruins do mundo, tanto mais com elas se envolve. Por que? Porque, ao tentar resolver seus problemas no mundo, ele continua lidando com a própria fonte/origem do problema: o mundo. A mente que afirma a existência (e os problemas) deste mundo não tem outra alternativa senão proceder desta forma, pois ignora que é possível ver este mundo como inexistente e se livrar de todos os problemas de uma única vez. Assim, as pessoas tentam escapar do mundo, mas na verdade escapam do mundo para o próprio mundo, sem se aperceberem disso.

É realmente difícil de perceber - como quando alguém reclama de um acontecimento ruim e, sem notar, atrai (faz gerar) mais acontecimentos ruins. Este é um bom exemplo, experimente pensar sobre ele: todos sabemos que, pela lei mental e espiritual da atração, o amor atrai mais amor, a alegria atrai mais alegria, e, inversamente, tristeza atrai mais tristeza e o medo atrai ainda mais medo. O semelhante atrai ainda mais o seu semelhante. E muitas pessoas, quando se deparam com algum acontecimento ruim, logo começam a se queixar, reclamar, xingar, esbravejar. Não percebem que o próprio ato de se chatearem atrairá ainda mais chateação. Então, sem perceberem, adentram num processo de "bola de neve", começam a se mover em círculos - elas estão naquilo que o budismo chama de "sansara". É tão lógico, tão razoável: se algo ruim acontece, porque deveria não me rebelar? Por que não esbravejar e ficar furioso, decepcionado ou deprimido? Qual é a lógica de permanecer feliz quando ocorre uma situação desagradável? Superficialmente não haverá lógica alguma - é por isso que para a maioria das pessoas é tão natural reagir de tal forma negativa. Por isso, inconscientemente/instintivamente, todos estão imersos nesse processo - perdidos no sansara.

Se pudermos sair da superfície, e lançarmos um olhar mais profundo para o quadro todo, veremos que a lógica - a melhor lógica a ser utilizada - é exatamente o processo inverso. Quando um infortúnio acontecer, esse será o exato momento de, ao invés de reclamarmos, começarmos a agradecer. Se algo nos for tirado, será o momento exato de agradecermos e nos alegrarmos com aquilo ainda temos. E, assim, a gratidão gerada a partir de dentro se manifestará e atrairá no mundo externo situações que lhe farão sentir ainda mais gratidão - e, se for para você ter gratidão, somente coisas boas poderão surgir para lhe acontecer. À primeira vista, parece ilógico proceder assim. Mas, não. Cristo disse: "Não resistais ao maligno". Quando resistimos ao "maligno", damos-lhe mais força e, propagamos ainda mais a sua existência. A verdade é que é muito mais inteligente expressarmos amor, alegria e gratidão em situações cujas coisas nos provocam tentação de esboçar raiva, medo e depressão. Este é o exemplo. Reflita bem sobre ele. Esse exemplo foi dado para fazê-lo entender o seguinte: a mente que acredita (ou afirma) a existência de culpas, pecados, sofrimentos e problemas não pode prover uma solução verdadeira para eles; pelo contrário, ela assegura a permanência deles em nossa experiência. Só a mente que compreende a irrealidade das coisas visíveis (que parecem existir) e a realidade do Invisível (que parece inexistir) é que pode solucioná-los.

A mente que compreende profundamente (que percebe!) que o mundo fenomênico é inexistente, deixa de se perturbar e envolver com tal mundo e, assim, se livra da bola de neve. Ela corta o mal pela "raiz", e se lança fora do sansara. Alguma vez você já tentou desfazer os nós de um barbante extremamente feio e todo emaranhado? Quanto mais tentamos desfazer os nós do barbante a fim de fazê-lo voltar a ser uma linha normal e bonita, mais bagunçado fica! Assim é com aqueles que tentam resolver os problemas do mundo, mas que tomam a mente que acredita no mundo como base ou ponto de partida para a solução de seus problemas. Tentam alcançar a felicidade, mas o fazem com base na mente que afirma a existência dos problemas e sofrimentos do mundo. E Cristo disse: "Deixo-vos a paz, não a paz que o mundo vos dá, mas a Minha paz", aquela que está além de todo o entendimento. Com a felicidade ocorre o mesmo. A verdadeira felicidade é aquela que também transcende todo o entendimento, é a felicidade que advém do Cristo. Toda e qualquer espécie de problema existe apenas no âmbito deste mundo. Se você puder ver este mundo como inexistente, o mundo realmente deixará de existir para você, e todas as coisas que dependem do mundo para existir desaparecerão, igualmente. Eis porque muitos dos textos postados batem tanto na tecla que diz: "Não existe mundo material", "não existe doença", "não existe pecado", "somente existe Deus". Os textos não visam falar de "coisas bonitinhas", nem visam apresentar-nos uma "filosofia" para acreditarmos meramente, mas tratam de uma percepção real que, se compreendida e praticada, gerará frutos visíveis e concretos.

O segredo da vida é ser feliz sem motivo, em todas as ocasiões. Ser alegre sem motivos, em todas as ocasiões. E ser agradecido sem motivo, em todas as ocasiões. Não é necessário haver motivos para estarmos nos sentindo alegres, gratos e felizes. Se houver motivos, estamos colocando a nossa felicidade nas mãos do mundo, o pior lugar possível. De fato, não poderíamos escolher um lugar pior. A atitude e o pensamento devem ser: Com situações felizes no mundo, ou com situações infelizes no mundo - eu estou Feliz! (feliz, com "f" minúsculo, é felicidade relativa; não é o mesmo que Feliz, a felicidade absoluta). Com situações alegres no mundo, ou com circunstâncias não alegres no mundo - eu estou Alegre! (alegre não é o mesmo que Alegre). Estar grato não é o mesmo que estar Grato. "Estar Grato" é sentir gratidão imotivada, incausada, uma gratidão independente, que existe em si e por si mesma. Com os seus problemas, ocorre o mesmo. Aprenda a ver que eles já estão resolvidos, independentemente de no mundo externo eles aparentarem estar solucionados ou não. Compreenda que eles já estão resolvidos. Já estão resolvidos por si mesmos. Eles não existem. E finque fundo a mente nessa compreensão e não permita mais que ela saia daí. Contemple essa Verdade, sempre que possível. Permanecer nesse reconhecimento contemplativo é "oração" (ou meditação). Deus não criou problemas, não cria problemas, nem permite que eles existam. A criação de Deus é perfeita e está completa e consumada, nada podendo nela ser acrescentado ou diminuído. "As obras de Deus são permanentes". O homem filho de Deus jamais viveu ou vive situações de problemas. Ele vive no mundo perfeito criado por Deus, em que "tudo é muito bom". Pelo reconhecimento interno e transcendental de que "seus problemas não existem", logo isso se manifestará no mundo-fenomênico-externo como "problemas solucionados". Todas as coisas necessárias serão providas, em conformidade com o que Cristo disse: "Buscai primeiro o reino de Deus, e as demais coisas lhe serão dadas por acréscimo".

Realmente, os ensinamentos transcendentais apresentados nos textos postados neste blog têm o potencial de fazer o diferencial e mudar a vida de quem os compreende e assimila. A nossa força, felicidade, alegria e paz não podem ser alcançadas por nossos próprios esforços. Se estivermos nos esforçando, estaremos ainda lidando com o mundo. Essas coisas dependem e são providas/supridas pela Graça de Deus. Não precisamos fazer nada, a não ser contemplar a Verdade de que "Tudo já está feito", e deixar que a Graça se manifeste em nossa vida. "A tua Graça me basta". Cristo também disse: "tende olhos, mas não vedes". De agora em diante, passe a "ver". A mera visão material do mundo-fenomênico-exterior não é o bastante para "ver" como Cristo desejou que víssemos. Espero que, após a leitura e compreensão deste texto, os leitores passem a ler os textos publicados neste blog com "outros olhos".

Deus, que habita em mim, reconhece, reverencia e agradece Deus que habita em você.


Resultado de imagem para buddha namaste

6 comentários:

Fábio disse...

Grato, meu amigo!
: )

Gustavo disse...

Namastê, Fábio! _/\_

Anônimo disse...

Leio este blog há muito tempo, mais de 5 anos, e tenho aprendido muito. Cada vez que venho aqui, por hábito ou necessidade do momento, dou mais uma cutucada na minha mente. Prefiro quem sou depois que comecei, há anos, a Buscar, e nesta caminhada, este blog, junto com o Facho de Luz e tantos livros, inclusive de autores que conheci por aqui e lá, tem sido um presente. Muito obrigado!

Cesar

Gustavo disse...

Gratidão pelas palavras, César.
E também pela presença ao longo desses anos todos.
Que Deus o abençoe e o ilumine na sua busca.
Que o Amor se manifeste na vida de todos nós.

Grande abraço!
Reverências!

Anônimo disse...

Gustavo, também leio este blog ha alguns anos. A maneira como colocam aqui a Verdade (de forma clara, profunda e não-sectaria) é realmente a maneira da pura luz. Sou uma buscadora da luz desde criança. Aos 6 anos fui sozinha me matricular no catecismo. Além do catolicismo, protestantismo, conheci o espiritismo, budismo, li sobre diversas expressões espirituais do oriente e assim fui mudando de "forma" de compreender melhor a Verdade. Sempre participando ativamente os "formatos, formalidades, regras", destas comunidades. Até que resolvi passar uns anos sem vínculos. Mas senti falta e resolvi voltar a participar de uma comunidade religiosa há 8 anos, por amor e gratidão ao ensinamento: a Seicho-No-Ie. Tem sido maravilhoso, porém sinto-me muito mais livre quando estou aqui, neste blog, reverenciando a Verdade vinda das diversas fontes divinas mencionadas, sem formalidades. Me abasteço constantemente de suas percepções e das dos mestres que são parte constante daqui. Gratidão Eterna! Lara

Gustavo disse...

Olá, Lara!

Ao ler o que você escreveu sobre você, eu me identifiquei com sua história em vários pontos. Também busquei por muitos anos até constatar a presença da Verdade em vários caminhos, linhas e segmentos religiosos e filosóficos. Hoje minha busca está apaziguada.

É maravilhoso o fato de a Verdade ser onipresente, e abarcar tantos caminhos/ensinamentos espirituais.

Também é maravilhoso quando Deus toca o nosso coração através de um caminho ou ensinamento específico e nos impele a vivê-lo com totalidade. Isso também pode ser muito benéfico/proveitoso para aquele que recebeu de Deus um caminho a seguir.

Em todo caso, é importante ter em mente que Deus é onipresente, que Ele é a Fonte de vários Ensinamentos Sagrados, para que assim os representantes desses caminhos não criem preconceitos e entrem em conflito uns com os outros. É triste ver Filhos de Deus em conflito, ou desprezando, outros Filhos de Deus.

Obrigado pelas palavras!
Reverências!