"MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO." (I JOÃO 4:4)

segunda-feira, agosto 13, 2012

Consciência é sua condição original


 
Kiranji


No escutar total não existe mente, nenhum pensamento, nenhum você. Apenas o escutar permanece. Quando eu digo para você estar simplesmente atento do que está acontecendo agora, você precisa fazer algo para estar atento? Isso é um fazer? Que tipo de fazer é isto? Escutar os pássaros ou me ouvir é um “fazer”? Realmente não podemos chamar isso de fazer. Ao invés disso, ele é um “acontecer”. Cantar e atenção do cantar estão simplesmente acontecendo. Permanecendo na atenção desse acontecimento é o espaço sem pensamento e sem esforço do qual falávamos antes. Este espaço sem esforço e sem pensamento é iluminação. Quando você retorna para este espaço e permanece lá, você está de volta ao seu próprio estado natural.

Isso é sua própria consciência, seu próprio estado, seu próprio espaço. Este espaço não é parte da mente ou de seus pensamentos. Ele é tão puro, tão virgem, tão cheio de contentamento. Neste estado, você está afinado com a força de vida do aqui-agora, força de vida da existência está pulsando aqui-agora todo o tempo. Quando você está afinado com ela, você recebe o presente de alegria, benção e silêncio. Este é seu estado natural. Você é parte dessa existência. Você é existência. Simplesmente permaneça totalmente em unicidade com a existência. Você é Ela! Deixe-me tentar explicar este espaço em minhas próprias palavras. Pura consciência é seu estado natural. Portanto, cada individuo já é, de certa forma, iluminado, e sempre foi porque consciência é sua natureza. Não é correto dizer que somente alguns poucos escolhidos se tornarão iluminados e o resto das pessoas não se tornarão iluminadas. Iluminação pode acontecer para qualquer pessoa. Você só precisa acordar.

As pessoas estão simplesmente adormecidas e sonhando. Elas estão sofrendo em seus sonhos. Você está sonhando que você quer acordar. E você está também sonhando que isso é difícil, cheio de esforço, ou até mesmo impossível acordar. É por isso que você não consegue acordar. Mas estar acordado e consciente é sua natureza e seu próprio espaço. Você está preso nas misérias de seu sonho ao invés de estar simplesmente acordado e atento e destacado do sonho. É só um sonho! NÃO É SEU SONHO. Você é consciência. Você é a atenção testemunhando o sonho. Você não é o corpo e a mente que está tomando parte nos acontecimentos do sonho.

Você é a consciência testemunhante na qual eles estão ocorrendo. Você é pura existência. Você é pura consciência. Você é pura paz. Durante seu sono e sonho, este espaço está lá de alguma forma, em algum lugar. Até durante seu sono e sonho, consciência, atenção, e acordamento existem. De outro modo, como você poderia acordar de seu sono para o despertar? Quando a luz aparece, a escuridão desvanece. Escuridão como tal não existe. Escuridão não é nada mais que ausência de luz. Similarmente, quando o acordar acontece, o sono desaparece. Por outro lado, durante o sono, atenção e consciência permanecem presentes como um fundo sobre o qual o sono ocorre. Por causa da consciência que está presente durante o sono, você sabe que você dormiu bem ou não após você ter acordado. A paz do sono não é uma experiência que é experienciada no corpo ou na mente de um experimentador.

Aquela paz é consciência, existência e paz em si mesma. Isso é o que você é. Nós experimentamos o que somos durante cada noite de sono. Experimentamos iluminação durante o sono, ainda que em total ignorância. Uma vez reconhecido e realizado o fato de que não somos o corpo nem a mente, mas a consciência e paz eterna na qual eles aparecem como um sonho, nossa busca termina. Faz um giro de 180 graus! Retorne e permaneça em seu estado natural! Reconheça que você é aquele despertar. Isto é tudo.


4 comentários:

Anônimo disse...

Outro texto excelente, Gugu!

Mais uma vez outro divino personagem falando do "Núcleo", que ele chama de "estado natural", e é mesmo, é o estado natural de percepção. Não há outro estado de consciência que não seja o da própria Consciência do Ser que é totalmente desperta! Ou seja, não há "níveis de consciência", não há "seres em evolução"; há apenas a Consciência plenamente iluminada!
É Quem você É; É Quem Eu Sou. Sim, somos apenas Um e o mesmo Ser Real e não há novidade nisso. Leia os ensinamentos dos Mestres de todos os tempos. Perceba Quem eles são...
Se ainda não percebeu vou revelar: Eles não são eles; Eles não estão no passado; Eles não estão fora e nem separados de Quem você É! Eles são sua real identidade aparecendo como; são a Consciência do Ser que voce É; são seu "estado natural". Voce enquanto personagem do Ser é apenas isso: Um divino personagem, uma representação. Sua identidade real é Quem voce É; mas por ser Quem voce É, a própria divindade, a representação é realística! Se observar com atenção, independente de haver representação perceberá que está desperto! Sim, voce está derperto! De que outra forma voce estaria representando um papel? Basta perceber que voce não é o divino personagem que está sendo; voce É o Ser Real que sempre É.

Releia o texto deste comentário e perceba o seu "estado natural".

Seja feliz, seja divino, seja Quem voce já É, Agora! Seja voce mesmo!

Através de Silvano














Gugu disse...

Obrigado, obrigado!

Segue um comentário com percepções que, em certos momentos, já tive:

O Ser que somos, quando plenamente consciente de Si mesmo (ou seja, quando resolve olhar exclusivamente para o próprio Eu), vê-Se sem representação alguma na frente. E não há, e nunca houve, representação alguma. Em Deus (Eu), há um Universo divino, onipresente na própria totalidade de Si mesmo, em completa expressão e manifestação, e cheio de inteligência, amor, sabedoria, alegria e plenitude. É o "Reino" não deste mundo.

Quando o Ser olha para a representação, mantendo a consciência de Quem é, o Ser vê-Se "de frente" para a representação, perfeitamente consciente de que a representação é apenas uma representação. Como se pudesse dizer: "aqui estou Eu, e lá está a representação, o sonho, a ilusão". Mantém a consciência de Quem é, e vê a representação como se estivesse olhando de frente um quadro de pintura. Ou seja, há um sonho, uma representação sendo encenada, mas, encarando-a de frente, o Ser percebe: "há um sonho/representação acontecendo bem à minha frente, mas este não é o Meu sonho. É apenas um sonho que está aí à frente. Pois não posso estar sonhando, só estou desperto." O sonho jamais poderia estar sendo visto, se o Ser não estivesse lá, de onde Ele Se encontra, olhando para o sonho.

E, por fim, quando identificado com a representação, o Ser, que antes via-se "de frente" para a representação, passa a perceber como se estivesse "dentro" da representação. Então, surge uma situação ilusória em que a percepção passa a ser de que tudo se passa somente dentro da representação, de modo que o próprio estado do Ser fica obscurecido, mas ainda PRESENTE, na condição de pano de fundo para tudo o que está sendo "visto" e "vivenciado" dentro da representação.


Namastê!

Anônimo disse...

Gugu, voce percebeu e compartilha agora com o mundo o que percebeu!

De forma magistral voce conseguiu colocar em poucas palavras o que autores escrevem em muitos livros!

Cumprimento-o por expor o que sabe e sei que é algo que tem base em sua experiência direta do divino!

Namastê

Silvano

Gugu disse...

Namastê, Silvano!

É bom poder compartilhar. Essas percepções valem a pena serem buscadas. A consciência espiritual (Deus) é tudo o que realmente importa para o ser humano. Mas, infelizmente, ainda nem todos os homens se deram conta disso. O desejo do homem que busca conquistas no mundo a fim de alcançar a satisfação/realização é, no fundo, o desejo que ele tem de encontrar Deus. É o desejo do filho (pródigo), ansioso para retornar à casa do Pai.

Obrigado por seus comentários.

Grande Abraço!